Tamanho do texto

Artigo escrito pelo servidor público Paulo Portinho descreve o Brasil como um país ingovernável e seria, segundo o presidente, uma "leitura obrigatória"

jair bolsonaro
Marcos Corrêa/PR
Questionado sobre o assunto, Bolsonaro retrucou: "[Sobre] O texto, pergunte para o autor. Apenas passei para meia dúzia"

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou neste sábado (18) que "apenas" encaminhou para "meia dúzia de pessoas" o texto em que  o Brasil é descrito como um país "ingovernável" fora dos "conchavos políticos". Ele foi questionado sobre o envio da mensagem pelo WhatsApp depois de cumprimentar alunos de uma escola que visitou o Palácio da Alvorada.

"[Sobre] O texto, pergunte para o autor. Apenas passei para meia dúzia de pessoas", declarou Bolsonaro . Foi a única resposta que deu aos jornalistas que estavam na frente da residência oficial do presidente.

O artigo foi escrito pelo servidor público Paulo Portinho , que trabalha na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Ao compartilhá-lo com os contatos no aplicativo de mensagens, conforme revelou o jornal O Estado de S.Paulo , Bolsonaro comentou que tratava-se de "um texto no mínimo interessante e que a leitura é obrigatória".

Endossada pelo presidente, a mensagem apresenta um tom de desabafo sobre as dificuldades de se conseguir governar, e encerra com a preocupação de que o governo seja “desidratado até morrer de inanição". A ideia principal é que Bolsonaro sofre resistência de “corporações”, e que o Congresso o impede de aprovar medidas.