Tamanho do texto

Vereador disse que tem se 'matado para tentar melhorar' a comunicação; crise tem como pano de fundo o embate entre os militares e a ala ideológica

Carlos Bolsonaro (PSC-RJ)
Marcio Alves/Agencia O Globo - 24.4.19
Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) critica equipe de comunicação do governo: "Falha há meses"

Após uma semana de ataques ao vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), mudou o foco na tarde desta segunda-feira (29) e criticou a equipe de comunicação do governo e negou que queira algum cargo na Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom),

Leia também: Comunicação põe ministro da Secretaria de Governo como "novo alvo" do Planalto

"Vejo uma comunicação falha há meses da equipe do Presidente. Tenho literalmente me matado para tentar melhorar, mas como muitos, sou apenas mais um e não pleiteio e nem quero máquina na mão", afirmou Carlos Bolsonaro em seu Twitter. 

"É notório que perdemos oportunidades impares de reagir e mostrar seu bom trabalho. Perder é fácil, recuperar é quase impossível! Não espero bom senso de quem não tem, apenas mais uma vez a verdade! O Brasil vai vencer!", continuou.

principal alvo das críticas é o ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz . A queda de braço foi exposta depois que Bolsonaro mandou retirar do ar a propaganda do Banco do Brasil mostrando atores que representavam a diversidade racial e sexual do País.

A campanha publicitária da Previdência e o tratamento que deve ser dado à imprensa são outros capítulos relacionados à comunicação do governo que têm causado divergências entre os militares e a ala ideológica do governo, que inclui Carlos Bolsonaro , os outros filhos do presidente e também Olavo de Carvalho.