Tamanho do texto

Paulo Pimenta defende a nulidade do processo e voltou a afirma que Lula é um preso político condenado sem provas; defesa vai recorrer ao STF

Deputado Paulo Pimenta
Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados
Deputado Paulo Pimenta (PT-RS) disse que a defesa de Lula vai recorrer da decisão do STJ no STF


O líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), afirmou que a redução de pena do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Superio Tribunal de Justiça (STJ) não deve ser comemorada e que o partido continua defendendo a tese da nulidade do processo. 

"Não é um tema a ser comemorado. A única questão é o reconhecimento da pena exagerada do presidente Lula , o que reforça nosso argumento sobre as questões políticas desse processo", disse Pimenta.

Leia também: STJ reduz pena para 8 anos e 10 meses e Lula pode ser solto em setembro

Ele acredita que a defesa deve agora acionar o Supremo Tribunal Federal ( STF ) para abordar questões constitucionais.

"Vamos, naturalmente, recorrer ao STF porque há questões constitucionais, como a presunção da inocência, a jurisprudência sobre a dispensa da prova de um ato de ofício, o peso excessivo dado à palavra do delator, essas são questões que o STJ não examinou e nós queremos, no mérito, a declaração da nulidade do processo com o Lula . É isso  que vamos buscar no Supremo", afirmou o líder petista.

    Leia tudo sobre: Lula