Tamanho do texto

Autor do projeto é do mesmo partido do presidente e diz que Michelle é "exemplo de caráter e dedicação aos mais carentes e excluídos"

Primeira-dama Michelle Bolsonaro e Jair Bolsonaro
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Primeira-dama Michelle Bolsonaro discursa em libras durante posse de Jair Bolsonaro (PSL)

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta quarta-feira (17) que a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, recebe a Medalha Tiradentes, considerada a mais importante do Estado. O deputado Alexandre Knoploch (PSL) foi o autor da proposta.

O projeto foi aprovado em votação simbólica na Alerj, sem discussão. Seis deputados se foram contrários à homenagem à primeira-dama : Enfermeira Rejane (PCdoB), Waldeck Carneiro (PT), Flávio Serafini (PSOL), Eliomar Coelho (PSOL), Dani Monteiro (PSOL), Mônica Francisco (PSOL), Renan Ferreirinha (PSB).

Em seu argumento, Knoploch diz que Michelle "sempre atuou em causas sociais, sobretudo na comunidade surda", além de lembrar que ela foi a "1ª cônjugue (sic) de um Presidente da República a discursar em uma posse presidencial", se referindo ao discurso feito em libras.

"Seu exemplo de caráter e dedicação aos mais carentes e excluídos nos serve de alento no momento em que a violência se torna imperativa nas nossas relações sociais, bem como é um sopro de esperança de que dias melhores se avizinham."

Além da primeira-dama , outras pessoas do governo ou próximas ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) já foram homenageadas este ano. Em fevereiro, os vereadores do Rio deram a Medalha Pedro Ernesto (maior honraria da Câmara Municipal) ao vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (PRTB).