Tamanho do texto

Presidente ingeriu chá e creme de frutas na manhã desta segunda-feira e segue sem previsão de alta; ele recebeu ministros e o governador de SP

Presidente Jair Bolsonaro postou foto fazendo a barba no hospital
Divulgação
Presidente Jair Bolsonaro postou foto fazendo a barba no hospital

O presidente Jair Bolsonaro acordou bem e sem febre na manhã desta segunda-feira (11). Ele se alimentou no café da manhã com creme de frutas e chá. Ele segue uma dieta cremosa, menos densa do que a pastosa. A informação é da assessoria de imprensa da Presidência da República. Mais tarde, o boletim confirmou que o presidente recebeu alta da Unidade de Terapia Semi- Intensiva e foi para o quarto.

Leia também: Apesar de "melhora significativa", Bolsonaro segue sem previsão de alta

Bolsonaro iniciou no último domingo (10) a redução da nutrição parenteral (endovenosa), ingerindo suplemento nutricional por via oral. Seu almoço no domingo foi creme de mandioca com carne e gelatina. Pouco depois do pronunciamento da assessoria, o presidente postou em suas redes sociais uma foto na qual faz a barba.




Nesta segunda, Bolsonaro recebeu os ministros da Justiça Sérgio Moro, da GSI general Heleno e d Defesa Fernando de Azevedo e Silva, além do governador de São Paulo, João Doria. A informação é do porta-voz da Presidência da República, gerenal Rêgo Barros. O conteúdo das conversas não foi divulgado.

No final da tarde deste domingo, a equipe médica responsável pelo presidente divulgou o boletim oficial. De acordo com o documento, Bolsonaro "mantém boa evolução clínica e está afebril, o quadro pulmonar apresenta melhora significativa e prossegue com os mesmos antibióticos". Ele ainda segue na dieta cremosa e está fazendo exercícios diários. Nenhuma previsão de alta foi estabelecida.

Mais tarde, o presidente postou um vídeo de pouco mais de um minuto e meio, onde fala sobre sua recuperação. Corado e com a voz firme, Bolsonaro agradeceu as equipes médicas dos hospitais Albert Einstein e Santa Casa de Juiz de Fora. Ele também cobrou investigações da Polícia Federal sobre supostos mandantes do atentado que ele sofreu. Por fim, agradeceu seu time de ministros.

Na agenda oficial da Presidência, não estão previstos compromissos para hoje. O porta-voz, general Otávio Rego Barros , fará o briefing sobre o quadro de saúde do presidente às 17h, em Brasília.

Leia também: Após Bolsonaro relacionar Psol a Adélio, sigla nega envolvimento em atentado

Bolsonaro foi internado no dia 27 de janeiro e passou pela cirurgia no dia seguinte. A expectativa era que ele deixasse o hospital em dez dias. No entanto, a recuperação tem sido mais demorada. O presidente está utilizando uma sonda nasogástrica e um dreno no abdômen. Uma nova possível data de alta não foi estipulada pelos médicos. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.