Tamanho do texto

Flávio Dino conseguiu 59% dos votos neste domingo e foi reeleito para um mandato de mais quatro anos a frente do comando do Maranhão. Confira

Atual governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) segue em busca da reeleição
Reprodução
Atual governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) segue em busca da reeleição

Flávio Dino (PCdoB) foi reeleito governador do Maranhão. O resultado foi confirmado pela Justiça Eleitoral às 21h20 deste domingo (7) após apuração de 89% das urnas.

Mais de 3,2 milhões de eleitores participaram da votação em todo o Estado neste domingo, número que equivale a quase 80% das mais de 4 milhões de pessoas que compõem o eleitorado do Maranhão. Flávio Dino obteve 59,4% (1,7 milhões de votos) dos mais de 2,8 milhões de votos válidos registrados na eleição no Maranhão até o momento e conquistou a reeleição ainda no 1º turno.

A candidata que mais se aproximou do atual governador foi Roseana Sarney (MDB) que totalizou 29,44% (826.934 votos). Também foram contabilizados 8,23% de votos para a candidata Maura Jorge (PSL); 2,11% para Roberto Rocha (PSDB); os demais candidatos não alcançaram um ponto percentual. Brancos e nulos somaram 12,46%.

Os desafios do governador reeleito na eleição no Maranhão

Eleição no Maranhão: o Palácio dos Leões é a residência oficial do governador maranhense
Creative Commons
Eleição no Maranhão: o Palácio dos Leões é a residência oficial do governador maranhense


Com cerca de 7 milhões de pessoas, o estado do Maranhão possui a quarta maior taxa de desempregados do Nordeste, com 372 mil desocupados, segundo dados do IBGE. Além disso, o estado tem o segundo pior IDH do País e problemas em 70% de suas rodovias estaduais, como apontou a 21º Pesquisa CNT de Rodovias.

A educação estadual também apresenta problemas, que serão mais um desafio ao governante. Apesar do programa Escola Digna, implementado pelo atual governador do Maranhão  Flávio Dino com o objetivo de melhorar o cenário da educação básica, o Maranhão não atingiu as metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2017.

O vencedor da disputa da eleição no Maranhão tomará posse no Palácio dos Leões no dia 1º de janeiro. Seu mandato vai até o dia 31 de dezembro de 2021.