Tamanho do texto

Declaração do candidato à Presidência pelo Podemos foi uma resposta, após abordagem de apoiador do presidenciável do PSL; "é um bandido", disse Dias

Em vídeo, Alvaro Dias chamou o candidato oponente do PSL de 'bandido', 'vagabundo' e disse que ele está 'quase morto'
Reprodução/Youtube
Em vídeo, Alvaro Dias chamou o candidato oponente do PSL de 'bandido', 'vagabundo' e disse que ele está 'quase morto'

candidato à Presidência da República pelo Podemos, Alvaro Dias, chamou o seu oponente, candidato ao Planalto pelo PSL, Jair Bolsonaro, de "bandido" e "vagabundo", durante um evento de campanha. Na mesma declaração, Alvaro disse que o candidato do PSL está "quase morto" depois de ter sido esfaqueado no último dia 6 de setembro e que, votar nele, é um dos caminho para "destruir o Brasil". 

As declarações de Alvaro Dias vieram em resposta a uma abordagem do homem que grava a cena. Ele não se identifica, mas se aproxima do presidenciável e, gravando, diz "colabora com o Bolsonaro, pô [sic]". Imediatamente, o candidato do Podemos retruca: "Deus me livre. Vocês querem destruir o Brasil?". "Isso [Bolsonaro] não sabe nada. É um bandido. Ele é vagabundo", dispara.

"E ele tá quase morto", continua o presidenciável. "Ó, não ganha de ninguém no segundo turno. Vocês tão [sic] enganados, vocês tão [sic] enganados. E eu tô bravo", afirma. Mesmo sem ter falado com um tom raivoso, Alvaro estava sorridente antes dessa conversa e, assim que o nome do adversário foi citado, mudou o seu semblante. 

Interrompida por fotos, selfies e sorrisos, a conversa sobre Bolsonaro prossegue e continua sendo gravada. Nela, Alvaro continua criticando o oponente, dizendo que o presidenciável do PSL é um "malandro das praias cariocas", que não fará nada pelo Paraná, onde a campanha do Podemos ocorria.

Leia também: Lula rebate vice de Bolsonaro após nova polêmica: "Faça curso sobre humanismo"

Depois, o candidato do Podemos sugere mais críticas ao presidenciável do PSL: "Vocês querem honestidade, ou querem pilantragem?", diz. "Vou dizer. Ele é vagabundo. Se não fosse a facada, estaria destruindo ele. Ele é vagabundo", reforça.

Então, o eleitor diz entender a colocação de Dias, mas aponta que há candidatos piores. O presidenciável do Podemos finaliza: "É, mas tem que votar no melhor".

Leia também: Bolsonaro é "ameaça para o Brasil e para a América Latina", diz The Economist

Em sua campanha, Alvaro Dias tem destilado críticas a uma série de candidatos ao Palácio do Planalto. Com seu slogan "abre o olho", ele tem afirmado que os demais candidatos são todos 'farinha do mesmo saco'. Além disso, tem reforçado seu posicionamento contra corruptos.