Tamanho do texto

Pesquisa aponta crescimento de dez pontos percentuais para o candidato do PSL após ataque; Bolsonaro supera petista em simulação de segundo turno

Pesquisa CNT/MDA mostra candidatos Jair Bolsonar (28,2%) e Fernando Haddad (17,6%) no segundo turno
iG Arte/Agência Brasil
Pesquisa CNT/MDA mostra candidatos Jair Bolsonar (28,2%) e Fernando Haddad (17,6%) no segundo turno

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, ampliou sua vantagem na liderança da corrida eleitoral e alcançou 28,2% das intenções de voto, segundo pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira (17). Trata-se do primeiro levantamento da Confederação Nacional dos Transportes realizado após o atentado a faca sofrido por Bolsonaro.

De acordo com a CNT/MDA , o ex-capitão do Exército (que, no fim de agosto, tinha 18,8% das intenções de voto ) iria hoje disputar o segundo turno das eleições com Fernando Haddad (PT). O substituto de Lula na chapa petista é o favorito de 17,6% dos eleitores na pesquisa estimulada, deixando para trás os candidatos do PDT, Ciro Gomes (10,8%); do PSDB, Geraldo Alckmin (6,1%); e da Rede, Marina Silva (4,1%).

Os demais candidatos aparecem com os seguintes percentuais: João Amoêdo (Novo) tem 2,8%; Álvaro Dias (Podemos) tem 1,9%; Henrique Meirelles (MDB) tem 1,7%; Cabo Daciolo (Patriota) 0,4%; Guilherme Boulos (PSOL) tem 0,4%; e Vera Lúcia (PSTU) tem 0,3%. José Maria Eymael (DC), João Goulart Filho (PPL) não pontuaram. Brancos e nulos somam 13,4%, enquanto 12,3% dos eleitores se disseram indecisos.

Os eleitores de Bolsonaro e de Haddad são os que se disseram mais decididos. Dentre os apoiadores do candidato do PSL, 78,2% consideram a decisão de voto como definitiva. Já entre os eleitores de Haddad , 75,4% garantem que não mudarão de ideia. Entre os apoiadores de Ciro, Alckmin, Marina e Amoêdo, esse índice gira abaixo de 50%.

Leia também: Pela primeira vez, Bolsonaro venceria Haddad no 2º turno, indica pesquisa BTG

Rejeição e simulação de segundo turno da pesquisa CNT/MDA

Ciro Gomes venceria Bolsonaro, Haddad, Alckmin, Marina e Meirelles em eventual segundo turno, diz CNT/MDA
Nelson Jr./ ASICS/ TSE
Ciro Gomes venceria Bolsonaro, Haddad, Alckmin, Marina e Meirelles em eventual segundo turno, diz CNT/MDA

A maior rejeição registrada no estudo é da candidata Marina Silva, para quem 57,5% dos eleitores disseram não dar o voto de jeito nenhum. Alckmin é rejeitado por 53,4%, enquanto Bolsonaro é rechaçado por 51% dos entrevistados, contra 47,1% de rejeição a Haddad.

A pesquisa simulou a disputa entre o militar e o petista no segundo turno, apontando vitória de Bolsonaro , com 39% das intenções de voto, contra 35,7% de Fernando Haddad. Brancos e nulos somam 18,2% nessa simulação, que tem ainda 7,1% de indecisos.

Nos demais cenários simulados, Bolsonaro só perde para Ciro Gomes num eventual segundo turno. O candidato do PDT também superaria Haddad, Marina, Alckmin e Meirelles no segundo turno.

Leia também: Lula será solto no primeiro dia do governo Haddad, diz Pimentel em palanque

A pesquisa CNT/MDA foi realizada entre os dias 12 e 15 de setembro e ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais (para mais ou para menos), com 95% de nível de confiança. A pesquisa está registrada Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-04362/2018.