Tamanho do texto

Partido confirmou o nome de Eduardo Jorge (PV) como vice-presidente na chapa; ex-senadora participa da disputa presidencial pela terceira vez

REde oficializou o nome de Marina Silva como candidata à Presidência; Eduardo Jorge (PV) será vice na chapa
Divulgação
REde oficializou o nome de Marina Silva como candidata à Presidência; Eduardo Jorge (PV) será vice na chapa

A Rede Sustentabilidade oficializou neste sábado (4), em Brasília, a candidatura de Marina Silva à Presidência da República , esta será a terceira vez que a ex-senadora concorre ao cargo. O médico sanitarista, Eduardo Jorge (PV), que em 2014 foi candidato à Presidência da República, foi apresentado como vice da ambientalista.

Essa será a primeira vez que Marina Silva concorrerá pela Rede Sustentabilidade, legenda que a ex-senadora fundou em 2013, mas só conseguiu registrar no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) dois anos depois.

Em mensagem no Twitter neste sábado, a candidata da Rede afirmou que sua candidatura "tem as melhores condições de unir o Brasil, porque não temos a pretensão de sermos os donos da verdade."

Ela ainda escreveu que é "uma mulher movida a fé e determinação. A fé para remover as montanhas que eu não tenho como escalar. A determinação para escalar as montanhas que eu não tenho como transferir para a fé". 

Nas pesquisas eleitorais recentes, a presidenciável tem aparecido em terceiro lugar nos cenários em que o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é testado, atrás também do candidato do PSL, o deputado federal Jair Bolsonaro (RJ). Em levantamentos do Ibope e do Datafolha, Marina teve de 7% a 15%, em diversos cenários.

De Seringal à eleição: conheça Marina Silva

Essa será a primeira vez que Marina Silva concorrerá pela Rede Sustentabilidade, legenda que fundou em 2013
Divulgação
Essa será a primeira vez que Marina Silva concorrerá pela Rede Sustentabilidade, legenda que fundou em 2013

Marina nasceu em 8 de fevereiro de 1958 em uma pequena comunidade chamada Breu Velho, no Seringal Bagaço, município de Rio Branco, no Acre.

Leia também: Eleições 2018: veja quem são os candidatos à Presidência já oficializados

Em 1984, Marina Silva ajudou a fundar a CUT (Central Única dos Trabalhadores) no Acre. No ano seguinte, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores (PT). Foi eleita pela primeira vez a um cargo público nas eleições de 1988, quando foi a vereadora mais votada de Rio Branco.

Nas eleições de 1990, foi eleita deputada estadual. Nas eleições gerais de 1994, foi eleita senadora, aos 36 anos, tendo sido reeleita no pleito de 2002. Foi ministra do Meio Ambiente no governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Marina Silva foi candidata pela primeira vez à Presidência da República, em 2010, pelo Partido Verde (PV), obtendo a terceira colocação no primeiro turno, com mais de 19 milhões dos votos. Em 2014 voltou a ser candidata pelo PSB, ficando novamente em terceira colocada com mais de 22 milhões de votos.

* Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.