PTB apoia Alckmin, e candidato à presidência fala sobre a pacificação do país em evento em Brasília
Divulgação/Governo de São Paulo - 24.10.2016
PTB apoia Alckmin, e candidato à presidência fala sobre a pacificação do país em evento em Brasília

O PTB aprovou neste sábado (28) apoio à candidatura do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB-SP) à Presidência da República. Para definir que o PTB apoia Alckmin, uma votação simbólica – sem registro nominal dos votos - aconteceu nesta manhã na convenção do partido.

Leia também: Rodrigo Maia desiste de concorrer à Presidência e oficializa apoio a Alckmin

O PTB apoia Alckmin e se torna o primeiro partido a se aliar ao candidato do PSDB, conforme afirmou o ex-governador. Presente no encontro, o tucano defendeu a pacificação do país para que a economia volte a crescer e gerar empregos e renda para a população.

Alckmin citou o processo de redemocratização, a Assembleia Nacional Constituinte e a implantação do Plano Real, no governo Itamar Franco, como momentos de conciliação do país. “Nosso país está dividido, quanto ódio, quanto ressentimento. Precisamos unir, pacificar. Todas as vezes que o Brasil teve um esforço conciliatório, a democracia consolidou-se, a economia melhorou e os avanços sociais cresceram”, disse.

O tucano foi recebido pela cúpula do PTB na sala de café da manhã do hotel onde ocorreu a convenção, em Brasília. Sentou-se à mesa com o presidente nacional do partido, Roberto Jefferson, e outros petebistas. Antes de seguir para a sala da convenção, tirou fotos com líderes do partido.

Você viu?

Leia também: Josué Alencar diz a Alckmin que fique à vontade para escolher outro vice

Campos Machado (PTB-SP), Benito Gama (PTB-BA) e Jovair Arantes (PTB-GO) falaram em apoio ao candidato nas eleições 2018 . “Com Alckmin não teremos confisco, bloqueio, nem aventura. Seu projeto baseia-se no tripé crescimento, investimento e emprego”, disse Campos Machado.

Em seu discurso, Jefferson fez uma rápida retrospectiva do país a partir da era Getúlio Vargas, passando pelos governos de Juscelino Kubitschek, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso, com críticas ao período dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Para o petebista, para voltar a crescer o país precisa fazer reformas: “Hoje ou o país reforma ou reforma”.

Leia também: Pressão de Michel Temer fez “centrão” definir apoio a Geraldo Alckmin

Citou com prioritárias as reformas previdenciária, tributária e do Estado. “Além da identidade nas reformas, nossa aliança é inspirada na cidadania e na responsabilidade com a coisa pública. Não reproduz barganhas”, disse Jefferson. Após a divulgação da notícia de que o PTB apoia Alckmin , políticos do partido encerraram a convenção debatendo a organização da juventude e das mulheres no partido.

*Com informações da Agência Brasil

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários