Tamanho do texto

Este é o pior índice de um presidente desde que a pesquisa começou a ser feita em 1986. Combate à fome e à inflação são os maiores problemas

A reprovação do governo Temer alcançou o pior resultado desde o início da história das pesquisas de avaliação do Ibope
Alan Santos/PR - 28.5.18
A reprovação do governo Temer alcançou o pior resultado desde o início da história das pesquisas de avaliação do Ibope

O presidente da República, Michel Temer, segue com a popularidade em baixa. A avaliação do seu governo piorou desde abril e hoje, a reprovação do governo Temer está em 79%. Os dados são da pesquisa CNI/Ibope, que foi divulgada na manhã desta quinta-feira (28). 

Leia também: Ministros dizem que negociação foi esgotada, mas evitam prever normalização

Segundo o levantamento, apenas 4% da população consideram que o presidente Temer esteja fazendo um ótimo ou bom trabalho. Outros 16% nem votaram pela aprovação nem pela  reprovação do governo Temer , consideraram a gestão do emedebista como regular . Além disso,  1% dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder.

Na pesquisa anterior, 72% da população achava que o  governo Temer estava ruim ou péssimo, 21% tinha a avaliado como regular e 5%, como ótimo ou bom. Porém, com a piora na avaliação, Temer conquista agora a maior desaprovação e menor aprovação já registrada em toda a história, desde que a pesquisa Ibope começou a ser feita. 

Quem agrava a reprovação do governo Temer?

A critério de comparação, o governo Temer foi avaliado como pior que o da antecessora, Dilma Rousseff, por 78% da população do Nordeste. Na mesma região, 83% consideram que até o final do mandato, o governo do emedebista será “ruim ou péssimo”.

Leia também: Temer se dispõe a mandar buscar crianças brasileiras em abrigos nos EUA

Além da questão geográfica, a insatisfação contra o governo Temer vem dos mais jovens. Isso porque foi com os entrevistados de 16 e 24 anos que a insastifação contra Temer subiu 10 pontos.  Em oposição, estão os menos instruídos, com educação até o 4º ano do ensino fundamental. São 11% que dizem confiar no governo Temer , contra 86% que não confiam. 10% aprovam sua maneira de governar, contra 86% que não aprovam.

No quesito confiança, a porcentagem caiu de 8% para 6% entre março e junho. Além disso, a desconfiança de pessoas que desaprovam a forma de Temer governar o país consequentemente subiu de 87% para 90%. 

Encomendada pela CNI, a pesquisa sobre a reprovação do governo Temer ouviu duas mil pessoas em 128 municípios entre os dias 21 e 24 de junho. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Leia também: Governo tem nova rodada de reuniões em busca de propostas para encerrar a greve

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.