Tamanho do texto

Uma cliente e uma funcionária de um supermercado tiveram ferimentos leves; agressora é uma francesa suspeita de ter problemas psiquiátricos

A agressora esfaqueou as vítimas no caixa do supermercado na França
Google Maps
A agressora esfaqueou as vítimas no caixa do supermercado na França



Duas pessoas foram feridas com um estilete por uma mulher de 24 anos neste domingo (17) em um supermercado de La Seyne-sur-Mer, perto de Toulon, no sul da França. Segundo testemunhas a agressora gritou "Allah Akbar" ("Deus é grande", expressão árabe usada por extremistas islâmicos em atentados terroristas), antes de realizar o ataque.

Leia também: Tiroteio em festival deixa ao menos um morto e 20 feridos nos Estados Unidos

As duas vítimas, uma cliente e uma funcionária do supermercado, tiveram ferimentos leves. A mulher, contida por outros clientes, foi detida pela polícia. A agressora é uma francesa, nascida em 1994, e com passagens pela polícia por crimes comuns e casos de violência. Ela esfaqueou as vítimas no caixa do supermercado na França .

As autoridades locais conduziram uma operação de busca na casa da agressora para investigar se há alguma relação com grupos terroristas, como o Estado Islâmico , ou elementos que indiquem radicalismo.

O procurador da República de Toulon, Bernard Marchal, disse que "parece ser um episódio isolado, causado por uma pessoa com problemas psiquiátricos". Mas ele destacou que "isso não exclui que ela possa ter se radicalizado". "Há uma presunção de tentativa de homicídio e ... de crime com implicações terroristas", disse Marchal.

Leia também: Colombianos vão às urnas neste domingo para escolha do novo presidente do país

Em maio, uma pessoa morreu e outras quatro ficaram feridas após um ataque realizado com faca na cidade de Paris, capital francesa. O homem que realizou o ataque foi morto a tiros pela polícia de Paris.

Um dia seguinte ao ataque, o autor do ataque foi identificado como sendo Khamzat Azimov, de 20 anos, que nasceu na Chechênia em 1997 e obteve nacionalidade francesa em 2010. A informação foi confirmada pelo porta-voz do Ministério das Relações Exteriores francesa, Frederic de Lanouvelle.

Leia também: Papa diz que aborto 'está na moda' e o chama de 'nazismo de luvas brancas'

Paris é alvo de diversos ataques

A França  tem sido palco de inúmeros ataques violentos nos últimos três anos. As autoridades locais decretaram estado de alerta alto depois de diversas mortes terem ocorrido em incidentes assinados pelo grupo extremista islâmico "Estado Islâmico". 

    Leia tudo sobre: Estado Islâmico
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.