Tamanho do texto

Ex-governador do Rio é acusado, nesse processo, de integrar um grupo que ocultava dinheiro; depoimento deveria ser dado em fevereiro, mas foi adiado

Sérgio Cabral será interrogado nesta sexta-feira por Marcelo Bretas; ele seria interrogado nesse processo em fevereiro
Reprodução/TV Globo
Sérgio Cabral será interrogado nesta sexta-feira por Marcelo Bretas; ele seria interrogado nesse processo em fevereiro

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB) será interrogado nesta sexta-feira (8) pelo juiz Marcelo Bretas , da 7ª Vara Federal Criminal. O interrogatório baseia-se no desdobramento da Operação Eficiência, da Lava Jato. 

Leia também: "Nunca soube de negociata" para Brasil sediar a Rio 2016, depõe Lula à PF

Nesse processo, Sérgio Cabral é acusado de integrar um grupo que ocultava e lavava dinheiro. Segundo as investigações do Ministério Público Federal (MPF), foram lavados cerca de R$ 40 milhões, guardados no Brasil, US$ 100 milhões depositados no exterior e mais quase R$ 10 milhões ocultados em joias.

Além do ex-governador do Rio, são acusados no processo os doleiros Renato e Marcelo Chebar, seu ex-secretário Wilson Carlos e seus assessores Carlos Miranda e Sérgio de Castro Oliveira, o Serjão.

O depoimento de Cabral estava previsto para fevereiro deste ano, mas não ocorreu porque a defesa do emedebista alegou cerceamento após a transferência do ex-governador do Rio de Janeiro para Curitiba, no Paraná.

Leia também: Cabral busca anular condenação e se agarra a Eunício para levar ação ao STF

Na ocasião, seu advogado afirmou que não conseguiria denfendê-lo à distância e, por isso, Cabral ficou em silêncio. Hoje, ele está preso no Rio de Janeiro novamente. 

Situação de Sérgio Cabral na Justiça

Considerando ações da Lava Jato e desdobramentos da operação, Cabral já virou réu 22 vezes. Em cinco delas, já foi condenado. Atualmente, ele está preso no Presídio de Bangu, no Rio de Janeiro. Em nenhuma delas, porém, o ex-governador foi absolvido até agora, restando-lhe ainda 17 julgamentos.

Ontem, o ex-governador do Rio de Janeiro foi alvo de mais uma denúncia , a sua 23ª só na Operação Lava Jato. Por enquanto, as penas impostas ao emedebista já chegaram a 100 anos e 8 meses de prisão – isso sem contar os julgamentos que ainda lhe faltam.

Quatro sentenças de  Sérgio Cabral  foram assinadas por Bretas. Na primeira, o emedebista foi condenado a 45 anos e 2 meses — a maior pena imposta em primeira instância em processo ligado à operação "Lava Jato". Na segunda, por sua vez, recebeu penalidade de 13 anos, e na terceira, pena de 15 anos.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.