Tamanho do texto

Presidente brasileiro demorou praticamente 24 horas para se pronunciar publicamente a respeito do acidente que deixou mais de 108 mortos no país

Por meio de seu perfil no Twitter, o presidente Michel Temer se solidarizou com os familiares das vítimas
Beto Barata/PR
Por meio de seu perfil no Twitter, o presidente Michel Temer se solidarizou com os familiares das vítimas

O presidente da República, Michel Temer, demorou cerca de 24 horas, mas se pronunciou, na tarde deste sábado (19) a respeito do acidente aéreo que ocorreu nessa sexta-feira (18), em Cuba

Leia também: Tucanos aconselham Geraldo Alckmin a oferecer cargo a Temer em governo

"Estendo a fraternal solidariedade do Brasil aos feridos, às famílias das vítimas e a todo o estimado povo cubano", escreveu Michel Temer , em sua rede social.

Em sua declaração, o presidente acrescentou ainda que a notícia da queda do avião, que caiu pouco depois da aeronave decolar do aeroporto internacional de Havana, foi recebida por ele com "profunda tristeza".

O Boeing 737 operado pela Cubana de Aviação, alugado da companhia mexicana Global Air, caiu com 110 pessoas a bordo. Ao todo, 108 pessoas morreram. 

Das três mulheres que sobreviveram ao acidente, uma delas morreu posteriormente no hospital devido aos ferimentos. As outras duas seguem internadas em estado grave.

Papa Francisco

Assim como o presidente brasileiro, o papa Francisco também lamentou hoje o ocorrido. Ele disse ter ficado "profundamente triste" ao ser informado sobre o  acidente aéreo , nos arredores de Havana.

"Fiquei profundamente triste ao receber a dolorosa notícia do acidente, que causou numerosas vítimas, e ofereço sufrágios para o eterno descanso dos mortos", afirmou Francisco.

Leia também: Temer defende "liberdades individuais" em crítica indireta a prisões de amigos

A mensagem foi enviada por meio de um telegrama enviado ao arcebispo de Santiago de Cuba, Guillermo García Ibáñez, e assinado pelo secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin.

O papa disse ainda que pediu a Deus "que derrame sobre todos os afetados os dons da serenidade espiritual e da esperança cristã".

Governo brasileiro já havia lamentado o acidente aéreo

Embora Michel Temer tenha se pronunciado apenas hoje, o governo brasileiro lamentou publicamente ainda ontem o ocorrido. Em nota, o Ministério das Relações Exteriores prestou solidariedade às famílias das vítimas. “O governo brasileiro tomou conhecimento, com consternação, da queda de aeronave civil ocorrida hoje, 18 de maio, em Havana, Cuba, que ocasionou a morte de mais de uma centena de pessoas, e apresenta suas sentidas condolências às famílias das vítimas e expressa solidariedade ao povo cubano”, diz a nota do Itamaraty.

Leia também: “O Brasil voltou, 20 anos em 2”, diz slogan de comemoração de governo Temer

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.