Tamanho do texto

Vereador decidiu imitar os apoiadores de Lula mas, ao invés de homenagear o ex-presidente preso, quer fazer referência ao juiz que mandou prendê-lo

Amigos de Kim Kataguiri, Fernando Holiday é apoiador do Movimento Brasil Livre. Ele foi o vereador mais novo e ser eleito
Reprodução/Facebook
Amigos de Kim Kataguiri, Fernando Holiday é apoiador do Movimento Brasil Livre. Ele foi o vereador mais novo e ser eleito

Em resposta aos pedidos de mudança de nome parlamentar, elaborados por deputados e senadores apoiadores do ex-presidente Lula –  que tentam incluir o nome do petista nos seus próprios, num ato de protesto contra a prisão do ex-presidente –, o vereador de São Paulo Fernando Holiday (DEM) decidiu seguir o exemplo.  No entanto, o homenageado em questão é outra persona: o juiz federal Sérgio Moro .

Se o requerimento de Fernando Holiday for aceito, o painel da Câmara dos Vereadores deverá passar a identificá-lo como Fernando Moro Holiday – uma homenagem ao juiz responsável pela ordem de prisão expedida contra o ex-presidente Lula, na última quinta-feira (5). 

"Os petistas resolveram colocar Lula no nome, então farei uma singela homenagem a Moro", escreveu Holiday em seu perfil no Twitter, ao anunciar e ilustrar a sua solicitação formal.

'Informo que passarei a usar o nome Fernando Moro Holiday para as atividades parlamentares', diz o requerimento
Reprodução/Twitter
'Informo que passarei a usar o nome Fernando Moro Holiday para as atividades parlamentares', diz o requerimento

"Informo que passarei a usar o nome Fernando Moro Holiday para as atividades parlamentares. Peço que o setor técnico da Câmara promova as alterações necessárias no painel eletrônico", escreveu o parlamentar em seu requerimento publicado na rede social. 

Gleisi Hoffmann e outros petistas incluem "Lula" em seus nomes parlamentares

A solicitação de Holiday é reflexo de um movimento petista protagonizado por deputados federais e senadores, que busca homenagear o ex-presidente Lula , em protesto à sua prisão.

Leia também: Sem foro privilegiado, investigação contra Alckmin deve ir para 1ª instância  

Os senadores Lindbergh Faria (PT-RJ) e Gleisi Hoffmann (PT-PR), por exemplo, encaminharam ofícios ao presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), solicitando a mudança. Na Câmara dos Deputados, pedidos também foram enviados a Rodrigo Maia (DEM-RJ) com o mesmo requerimento.

Diversos parlamentares, como a senadora e presidente do PT Gleisi Hoffmann, começaram a incluir
Reprodução/Twitter
Diversos parlamentares, como a senadora e presidente do PT Gleisi Hoffmann, começaram a incluir "Lula" em seus nomes

Segundo informações do jornal  O Globo , ao menos 22 deputados federais do partido pediram a alteração até a noite da última terça-feira (10) e adicionaram “Lula” aos seus nomes parlamentares. As solicitações, no entanto, podem aumentar: o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) publicou em sua conta no Twitter que toda a bancada do partido deve aderir ao protesto.

Ainda de acordo com o jornal, a ideia partiu do deputado Leo de Brito (PT-AC) em uma reunião da bancada e foi aceita por todos. A decisão de modificar o nome, porém, seria individual, e não uma imposição do partido, com o objetivo de fazer o nome do ex-presidente aparecer nos painéis das duas casas do Congresso Nacional, o Senado e a Câmara dos Deputados.

Não ficou claro, porém, se a mudança de nome parlamentar de Fernando Holiday em homenagem a Sérgio Moro foi decidida apenas por ele ou por mais parlamentares da Casa. 

Leia também: Delegados da PF cobram transferência de Lula por conta de "transtornos e riscos"

    Leia tudo sobre: lula