undefined
Beto Barata/PR - 20.3.18
Presidente Michel Temer passou a priorizar agenda da segurança pública para reverter impopularidade

O presidente Michel Temer confirmou nesta terça-feira (20) que o governo federal irá repassar R$ 1 bilhão para as ações da intervenção na segurança pública no Rio de Janeiro. O aporte foi motivo de discussão no Palácio da Alvorada no último fim de semana , quando o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, anunciou a intenção do governo em disponibilizar essa quantia. Oliveira, no entanto, não determinou na ocasião se o total de R$ 1 bilhão seria destinado apenas às ações federais no Rio ou repartido com o recém-criado Ministério da Segurança Pública.

Em rápida conversa com a imprensa na sede do Ministério das Relações Exteriores, em Brasília, Michel Temer  defendeu a ideia de bancar a intervenção no Rio aproveitando a arrecadação adicional prevista para o caso de o Congresso aprovar projeto de reonaração das folhas de pagamentos. "Talvez vote o projeto sobre a reoneração. Vamos garantir recursos para a intervenção do Rio de Janeiro e vamos garantir recursos para a segurança. Isso já está definido e assegurado", disse o presidente.

Temer não comentou se o valor chegará aos R$ 3 bilhões pedidos pelo interventor, o general Walter Braga Netto , do Comando Militar Leste (CML). Restringiu-se apenas a dizer que irá garantir "o que for possível" para a segurança no estado.

Tributo sobre o salário

O projeto em discussão no Congresso citado por Temer estabelece o retorno da contribuição previdenciária sobre a folha de salários na maioria dos setores atualmente beneficiados. O texto elaborado pela equipe do Planalto tem encontrado resistências na Câmara.

O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou hoje que o tema se tornou prioritário  neste momento em que se discute recursos para intervenção no Rio de Janeiro. De acordo com o presidente da Câmara, a ideia é aprovar ainda nesta terça-feira (20) um requerimento de urgência para a proposta e votar o texto já nessa quarta-feira (21).

A segurança pública passou a ser a principal bandeira do governo nos últimos meses, numa estratégia para aumentar a popularidade do presidente Michel Temer. Principal empreitada do governo nesse sentido, a intervenção federal no Rio completou na última sexta-feira (16) um mês em vigência e ainda aguardava uma confirmação sobre o orçamento disponível para as ações comandadas pelo general Braga Netto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários