Rodrigo Maia durante evento em Barra Mansa, no Rio de Janeiro: deputado viajou à cidade 130 vezes em aviões da FAB
Tânia Rêgo/Agência Brasil - 2.3.18
Rodrigo Maia durante evento em Barra Mansa, no Rio de Janeiro: deputado viajou à cidade 130 vezes em aviões da FAB

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem se aproveitado das prerrogativas de seu cargo para viajar tranquilamente sem o risco de ser hostilizado por passageiros de voos comerciais. Apenas no último ano, entre janeiro de 2017 e fevereiro de 2018, o parlamentar utilizou aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) em 250 oportunidades, segundo levantamento publicado pela revista Istoé  neste domingo (4).

Leia também: Forças Armadas investigam ex-militares que treinam criminosos em favelas no Rio

Os voos de autoridades em aeronaves da FAB são permitidos ao vice-presidente da República (cargo que atualmente está vago), a comandantes das Forças Armadas, a ministros de Estado e aos presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), do Senado e da Câmara – esta última função atualmente exercida por Rodrigo Maia .

Segundo a Istoé , Maia viajou com aviões da FAB um total de 130 vezes somente no trajeto entre Brasília e o Rio de Janeiro – estado onde o filho do ex-governador Cesar Maia nasceu e foi eleito para o cargo de deputado federal. A última dessas viagens ocorreu no último dia 24, quando Maia participou do lançamento do Observatório Legislativo da Intervenção Federal na Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (Olerj). Após o evento, o presidente da Câmara embarcou num jato da FAB no aeroporto Santos Dumont com destino a Brasília ao lado de outros oito passageiros.

O deputado também utilizou os aviões da Força Aérea Brasileira 40 vezes nos meses de janeiro de 2017 e 2018 – período em que o Poder Legislativo está em recesso.

A reportagem do iG  tentou contato com a assessoria de Rodrigo Maia, mas não obteve sucesso. Em nota à Istoé , o deputado afirmou que utiliza os voos da FAB respeitando as normas do decreto presidencial que garante o privilégio ao presidente da Câmara.

Leia também: Em pré-candidatura pelo PSOL, Boulos defende Lula e recebe apoio do petista

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários