Senador Romero Jucá (PMDB-RR) já foi denunciado três vezes pela PGR e viu familiares serem alvos de operação da PF
Geraldo Magela/Agência Senado - 29.6.17
Senador Romero Jucá (PMDB-RR) já foi denunciado três vezes pela PGR e viu familiares serem alvos de operação da PF

O líder do governo no Senado e presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá , foi internado nesse domingo (1º) no Hospital Unimed de Boa Vista (RR) com febre alta e suspeita de apendicite.

A equipe do senador Romero Jucá informou nesta segunda-feira (2) que o parlamentar passou por exames e foi diagnosticado com diverticulite, doença que causa inflamações no intestino (cólon). Ele ainda deve passar por exames complementares e não foi informada previsão de alta médica.

Ex-ministro do governo Temer, Jucá viu na última quinta-feira (28)  seus filhos e enteados serem alvos de operação da Polícia Federal que apura desvio de R$ 32 milhões por meio de transações envolvendo a Caixa Econômica Federal e projeto do programa Minha Casa Minha Vida.

Leia também: Marido de enteada de Jucá é preso pela PF por porte ilegal de fuzil e pistola

Você viu?

Jucá na mira da PF e PGR

Presidente nacional do PMDB, Jucá é homem de confiança do presidente Michel Temer e foi ministro de Planejamento do atual governo. Ele deixou o cargo pouco mais de uma semana após ser nomeado devido ao escândalo desencadeado pela gravação de uma conversa com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. O diálogo significou o primeiro grande escândalo político do governo Temer e ficou marcado pelas frases em que Jucá sugere um "grande acordo nacional" para "estancar a sangria" das investigações da Operação Lava Jato.

O senador é alvo de inquéritos ainda em fase de investigação no âmbito das operações Lava Jato e Zelotes que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF). O peemedebista já foi denunciado três vezes pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot.

As denúncias contra Romero Jucá envolvem recebimento de R$ 150 mil em propina da Odebrecht para aprovar medidas provisórias de interesse da empreiteira; desvios em contratos da Transpetro, a subsidiária de gás natural da Petrobras; e envolvimento em esquema de manipulação em julgamentos no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais).

Leia também: "Ninguém vai me intimidar", diz Jucá após operação da PF contra seus filhos

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários