Tamanho do texto

O partido defende que a sentença de Moro está baseada exclusivamente em delações premiadas negociadas com “criminosos confessos”; leia mais

O PT ainda diz que a condenação é “mais um capítulo da farsa capitaneada pelo consórcio golpista que assumiu o País
Reprodução/Facebook
O PT ainda diz que a condenação é “mais um capítulo da farsa capitaneada pelo consórcio golpista que assumiu o País"

O Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou uma nota oficial sobre a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta quarta-feira (12), em que afirma que a sentença representa “um ataque à democracia e à Constituição Federal”.

Leia também: Lula é condenado a 9 anos e 6 meses de prisão por caso tríplex na Lava Jato

Segundo a nota, a direção nacional do PT vai manter sua defesa intransigente a Lula, por acreditar em “sua absoluta inocência”. Para o partido, embora a decisão seja de primeira instância, se trata de uma medida “equivocada, arbitrária e absolutamente ilegal, conduzida por um juiz parcial, que presta contas aos meios de comunicação e a opinião pública que criou contra o ex-presidente”.

Ainda em defesa do líder petista, a nota oficial da direção defende que a sentença do juiz federal Sérgio Moro está baseada exclusivamente em delações premiadas negociadas ao longo de meses com “criminosos confessos”.

Leia também: Moro decide não mandar prender Lula para evitar "certos traumas"

Lula não está acima da lei, tampouco abaixo dela. O que ocorre é um processo de perseguição que se constitui em uma aberração constitucional; um caso típico de lawfare, em que se utilizam recursos jurídicos indevidos como fim de perseguição política. Em seu caso, busca-se imputar-lhe crimes com base em teorias respaldadas apenas pela palavra de condenados, incapazes de comprovar suas afirmações por meio de documentos ou de transferências bancárias”, afirma a nota.

Reforma trabalhista

Na nota, o partido de Lula ainda destaca que “curiosamente, a sentença saiu um dia depois da votação das medidas que retiram direitos dos trabalhadores, e agora serão esquecidas”, em referência à reforma trabalhista, aprovada no Senado na noite desta terça-feira (11), com 50 votos favoráveis.

Leia também: Decisão de Sérgio Moro não tira Lula da corrida presidencial de 2018

O PT ainda defende que a condenação de Lula é “mais um capítulo da farsa capitaneada pelo consórcio golpista que assumiu o País para suprimir direitos sociais e trabalhistas, ampliar o tempo para as pessoas se aposentarem, cortar gastos essenciais em Saúde e Educação e, principalmente, vender empresas estatais importantes como a Petrobras, a Infraero, a Caixa Econômica e o Banco do Brasil.”

    Leia tudo sobre: Lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.