Tamanho do texto

Temer está no país para participar da Cúpula do G20, reunião entre os líderes das 20 maiores economias do mundo; hoje, participou da reunião do Brics

Temer aparece em conversa reservada com o presidente russo, Vladimir Putin; segundo ele, não há crise econômica
Divulgação/Palácio do Planalto
Temer aparece em conversa reservada com o presidente russo, Vladimir Putin; segundo ele, não há crise econômica

O presidente da República, Michel Temer (PMDB), afirmou, nesta sexta-feira (7), ao chegar ao Hotel Grand Elysée Hamburg, em Hamburgo, na Alemanha, – onde participará da Cúpula do G20 – que 'não existe crise econômica no Brasil'. 

Leia também: Olé! Primeira-dama polonesa “pula” Trump durante cumprimentos oficiais

“Pode levantar os dados e você verá que nós estamos crescendo empregos, crescendo indústria, crescendo agronegócio. Lá não existe crise econômica ”, disse o presidente aos jornalistas que o recepcionaram.

Questionado sobre se a crise política não atrapalharia, ele negou com um gesto movendo o dedo indicador.

Mais tarde, ao discursar na reunião do Brics, bloco formado pelo Brasil, Rússia, India, China e África do Sul, Temer destacou que, com diálogo com a sociedade e o Congresso Nacional, o País está superando a chamada crise.

“O Brasil está superando uma das crises mais graves de sua história, graças a uma ambiciosa agenda de reformas que traz de volta o crescimento e o emprego. Diante de nossos problemas, escolhemos o caminho mais responsável, que construímos em constante interlocução com o Congresso Nacional e com o conjunto da sociedade”, disse o peemedebista.

"O Brics é espaço capaz de traduzir nossos esforços individuais em ganhos conjuntos. É exemplo do quanto se pode alcançar com disposição pragmática na busca de resultados tangíveis em favor do desenvolvimento, em favor do bem-estar de nossos povos", acrescentou.

Leia também: Relator de denúncia contra Temer quer ouvir Janot, mas presidente da CCJ se opõe

Além disso, o presidente ressaltou,em seu discurso, a importância da cooperação entre os países que integram o Brics , aliança à qual o Brasil atribui alta prioridade.

"Vemos a cooperação intra-Brics como valioso instrumento para multiplicar oportunidades, não apenas na área financeira. Temos aqui também terreno fértil para cooperar nos campos do comércio, do investimento, da inovação, ciência e tecnologia".

Expectativa para o G20

Sobre o G20, o presidente afirmou estar aguardando discussões sobre o meio ambiente. "Alguns temas fundamentais para os países componentes do grupo serão debatidos, entre eles o meio ambiente”, disse Michel Temer .

Apesar de negar uma crise econômica, Temer não tem como dizer que não há uma crise política no País. Afinal, ele foi até denunciado formalmente, sendo o primeiro presidente brasileiro a ser denunciado durante o exercício do cargo. Na semana passada, o peemedebista chegou a cancelar sua participação no G20, mas reavaliou a decisão na segunda-feira. a fim de transmitir uma imagem de normalidade institucional.

Leia também: Senado arquiva em definitivo pedido de cassação do mandato de Aécio Neves

* Com informações da Agência Brasil.