Tamanho do texto

Documentos da Polícia Federal foram anexados em ação penal da Lava Jato na qual Lula é réu; Paulo Gordilho diz ter ido a churrasco 'na fazenda de Lula'

Imagens encontradas no acervo pessoal de Paulo Gordilho mostra o engenheiro da OAS ao lado de Lula
Reprodução
Imagens encontradas no acervo pessoal de Paulo Gordilho mostra o engenheiro da OAS ao lado de Lula

O Ministério Público Federal enviou ao juiz Sérgio Moro documentos produzidos pela Polícia Federal nos quais o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva  aparece ao lado do ex-diretor da construtora OAS Paulo Gordilho. O engenheiro é apontado pelos investigadores da Lava Jato como o engenheiro responsável pelas reformas no tríplex do edifício Solaris, no Guarujá, e no sítio em Atibaia, no interior de São Paulo. Os dois imóveis são associados ao ex-presidente.

Leia também: Léo Pinheiro entrega à Justiça 'registros' de encontros com Lula sobre tríplex

No relatório produzido pela PF, foram anexadas imagens encontradas no acervo pessoal de Paulo Gordilho "nas quais se apresentam, ao que parece, ex-presidente Lula  ao lado
do ex-diretor da OAS Empreendimentos", conforme relata o delegado Márcio Adriano Anselmo. A autoridade policial diz que as fotos demonstram "haver relação de proximidade entre os dois".

As investigações indicam que Gordilho tratava diretamente com a ex-mulher do petista, dona Marisa Letícia , sobre as reformas em Atibaia e no Guarujá. Gordilho se referia à ex-primeira-dama como "madame" e "dama". 

Em troca de mensagens com sua filha, Isnaia Gordilho Moraes, o engenheiro chegou a relatar que iria participar de um "churrasco na fazenda de Lula". É desse encontro que teria sido registrada as fotos que ilustram esta reportagem.

"Sigilo absoluto hem. Amanhã vou em um churrasco em Atibaia com Léo. É na fazenda de Lula e vamos encontrar com ele na estrada e vou passar dia lá com ele D. Mariza. Rsrsrs", escreveu Paulo Gordilho em mensagens enviadas via WhatsAp à sua filha.

Documento da Polícia Federal mostra fotos de Lula com engenheiro Paulo Gordilho em churrasco
REPRODUÇÃO/POLÍCIA FEDERAL
Documento da Polícia Federal mostra fotos de Lula com engenheiro Paulo Gordilho em churrasco "na fazenda de Lula"

Em fevereiro de 2014, o engenheiro informou Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, que o projeto da cozinha do 'chefe' estava pronto e que ele estava disponível para fazer uma visita com a 'Madame' a qualquer hora. Os apelidos se referem a Lula e à Marisa e o projeto mencionado diz respeito à cozinha planejada para o sítio em Atibaia. Semanas após essas mensagens, Gordilho voltou a contatar Léo Pinheiro para informar que "foi tudo bem" na visita. 

Segundo a Polícia Federal, o ex-presidente chegou a dizer durante depoimento prestado em março do ano passado, na ocasião de sua condução coercitiva, que não conhece Paulo Gordilho. 

Na semana passada, no entanto, Lula explicou ao juiz Sérgio Moro que esteve sim com o "dr. Paulo", mas não sabia que se tratava de Paulo Gordilho. O ex-presidente confirmou que o encontro dizia respeito à "questão da cozinha" em Atibaia, mas não entrou em detalhes, já que o caso é objeto de outra ação penal.

O referido sítio em Atibaia está no nome de Fernando Bittar. De acordo com os advogados de Lula, Gordilho afirmou em depoimento prestado a Moro no mês passado que que "era Bittar quem sempre tratou com a OAS sobre o imóvel".

No epicentro do caso sobre o sítio no interior paulista, Fernando Bittar supostamente não possuía relação com o tríplex do Guarujá , mas a Polícia Federal encontrou no notebook dele e-mail no qual Paulo Gordilho apresenta algumas plantas do Edifício Solaris.

"Nesse cenário, seria razoável até que Fernando Bittar recebesse as plantas do sítio em Atibaia, mas não se justifica que o mesmo tenha recebido plantas de um imóvel ao qual assevera não possuir qualquer relação. Tal mensagem só vem reforçar que as obras realizadas no imóvel tinham por destinatários as pessoas de Luiz Inácio Lula da Silva e Marisa Letícia Lula da Silva", escreve o delegado da Polícia Federal.

Leia também: Temer se irrita com polêmica sobre babá de Michelzinho: "Ele ficaria ofendido"

Confira abaixo as plantas do tríplex do Edifício Solaris, no Guarujá:

Planta do pavimento inferior do tríplex do edifício Solaris, no Guarujá, associado ao ex-presidente Lula
Reprodução
Planta do pavimento inferior do tríplex do edifício Solaris, no Guarujá, associado ao ex-presidente Lula














Planta do pavimento intermediário do tríplex do edifício Solaris, no Guarujá, associado ao ex-presidente Lula
Reprodução
Planta do pavimento intermediário do tríplex do edifício Solaris, no Guarujá, associado ao ex-presidente Lula














Planta do pavimento superior do tríplex do edifício Solaris, no Guarujá, associado ao ex-presidente Lula
Reprodução
Planta do pavimento superior do tríplex do edifício Solaris, no Guarujá, associado ao ex-presidente Lula





    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.