undefined
Pedro França/Agência Senado - 30.3.17
Presidente do Senado - presidente do Senado, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE)

O presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (PMDB-CE), recebeu alta na manhã desta sexta-feira (28) da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Santa Lúcia, em Brasília, onde ele estava internado desde a madrugada de quarta para quinta-feira (27) .

De acordo com o boletim médico divulgado às 11h30 desta manhã, Eunício Oliveira está "consciente, orientado e caminhando bem", e poderá deixar o hospital já neste sábado (29). Para isso acontecer, o senador será submetido a exame de ressonância magnética de crânio com contraste ainda hoje.

O peedemebista foi internado na Unidade de Tratamento Intensivo após sofrer um desmaio durante a madrugada da última quarta para quinta-feira. Ele foi inicialmente atendido na Clínica Daher e posteriormente transferido ao Hospital Santa Lúcia, ambos em Brasília.

Inicialmente, acreditava-se que Eunício havia sofrido um acidente vascular cerebral (AVC), mas essa possibilidade foi posteriormente afastada após exames. Também foi eliminada a hipótese de encefalite viral.

Leia também: Lava Jato faz buscas em escritório de advogado ligado a Renan Calheiros

Abuso de autoridade e foro privilegiado

Eunício Lopes de Oliveira tem 64 anos de idade e é senador pelo Ceará desde 2011. Ele foi escolhido em fevereiro deste ano para substituir Renan Calheiros (PMDB-AL) na presidência do Senado Federal.

A internação de Eunício se deu horas após os senadores aprovarem, na quarta-feira (26), o projeto de lei que versa sobre a definição de crimes de abuso de autoridade  e a PEC que extingue a prerrogativa do foro privilegiado .

Após as votações, o peemedebista chegou a afirmar que aquele era um "dia histórico para o Senado". " Acabamos com o injustificável privilégio do foro por prerrogativa de função, atendendo ao clamor popular que nos reclamava isso há anos. Ao mesmo tempo, regulamos o combate ao abuso de autoridade, uma excrescência que afeta o cidadão diariamente, da 'carteirada' na fila do cinema à prisão injusta; dos maus-tratos na delegacia ao vazamento criminoso de informações sigilosas, declarou Eunício.

O projeto sobre abuso de autoridade vai agora para análise da Câmara dos Deputados. Já a PEC do foro privilegiado segue na pauta do Senado para passar por três sessões de discussão antes da votação em segundo turno, a ser agendado por Eunício Oliveira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários