undefined
Reprodução
Propaganda do PMDB mostra a imagem de Michel Temer, mas não exibe falas do presidente

Em vídeo exibido em cadeia nacional na noite desta quinta-feira (30), o PMDB destacou as medidas adotadas pelo governo federal desde o ano passado. Apesar de chamar Michel Temer de “o presidente certo na hora certa”, a peça publicitária escondeu Temer, que não falou em nenhum momento. O partido prometeu “pacificar” o País até o fim do atual mandato, em dezembro de 2018.

Leia também: Eduardo Cunha é condenado a mais de 15 anos de prisão na Lava Jato

Durante a propaganda, a imagem de Temer é mostrada em alguns rápidos momentos. Foram destacadas as ações adotadas pelo Planalto desde que o PMDB assumiu o governo, em maio do ano passado. Entre as principais ações citadas estão as tratativas para aprovação da reforma da Previdência, que está em tramitação no Congresso

“Esse é um assunto de extrema urgência, que diz respeito a todos e deve ser discutido com lucidez. Não há outra saída para garantir o direito a esse benefício. Esta reforma não é uma imposição, e sim uma necessidade, e o presidente não vai fugir dela”, afirmou a locutora, referindo-se às mudanças na Previdência Social.

O vídeo também citou a queda na inflação – que chegou a 4,76% em fevereiro no acumulado de 12 meses. No mesmo período do ano passado, o acumulado de 12 meses chegava a 10,36%. “O País está saindo da recessão. A inflação está dentro da meta, os juros caíram e o crédito vai aumentar. Com mais crédito, voltarão os investimentos e os empregos”, diz outro trecho da propaganda. Outro destaque foi para o resgate dos valores em contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

“Credibilidade das instituições”

O presidente do Senado , Eunício Oliveira, afirmou no vídeo que “reformar é a ordem no Congresso em 2017”. “É o ano em que precisamos da cooperação de todos para colocar o Brasil no rumo do crescimento. Hora de superar conflitos e reforçar a credibilidade das instituições.”

Apesar do discurso reforçando a credibilidade, outro senador que aparece no vídeo é Romero Jucá, que está sendo investigado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) por suposta tentativa de barrar as investigações da Operação Lava Jato . Jucá foi nomeado ministro do Planejamento logo após a posse de Temer como presidente interino, mas deixou o governo depois de duas semanas.

Na propaganda partidária, Jucá declarou que o governo peemedebista vai, “em pouco tempo, garantir um futuro seguro para a nação e para as próximas gerações”.

Mulheres

Após o discurso polêmico no dia 8 de março, no qual afirmou que a mulher contribui para a economia porque é "capaz de indicar os desajustes de preços em supermercados", o vídeo institucional do partido deu grande espaço para as mulheres, que falaram durante a maior parte do tempo.

O texto lido pela apresentadora afirma que Temer foi o responsável pela criação da primeira delegacia da mulher no Brasil, quando ocupava o cargo de secretário da Segurança Pública de São Paulo. “Antes da Lei Maria da Penha , o presidente já condenava a violência contra as mulheres”, diz a propaganda.

Leia também: Julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE terá início na próxima terça-feira

Entre as mulheres que falaram no vídeo está a senadora Marta Suplicy , que se filiou ao PMDB em 2015 após mais de30 anos no PT. Marta destacou a atuação de Temer nas discussões sobre a reforma do ensino médio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários