Operação Voo de Ícaro no Tocantins - 19.07.2022
Divulgação PF - 19.07.2022
Operação Voo de Ícaro no Tocantins - 19.07.2022

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (19), a Operação Voo de Ícaro. O objetivo é apurar possíveis crimes de uma organização criminosa que pratica lavagem de dinheiro para empresários, agentes públicos e agentes políticos no Estado do Tocantins.

Cerca de 26 policiais federais cumpriram 6 mandados de busca e apreensão nas cidades de Goiânia (GO) e Palmas (TO) todos expedidos pela 4ª Vara Federal Criminal do Tocantins.

Além do cumprimento dos referidos mandados, foi determinado pelo Poder Judiciário o sequestro e a indisponibilidade de bens dos investigados até o limite do suposto dano ocasionado mais de R$ 13 milhões. 

O inquérito apura a suspeita de que um ex-agente político estaria ocultando bens e valores de origem ilícita em nome de terceiros, através, dentre outras formas, da aquisição/construção de imóvel de alto padrão em condomínio de luxo em Goiânia. 

As diligências deflagradas visam identificar todas as pessoas que participaram das supostas ações criminosas, colher mais elementos probatórios para a comprovação dos fatos e recuperação dos recursos.

Os investigados, se condenados, poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa, com penas que, somadas, podem chegar a 18 anos de reclusão, além da perda de bens e valores suficientes para a reparação do dano decorrente da infração penal.

*O nome Operação Voo de Ícaro (personagem da mitologia grega que voou muito próximo do sol e suas asas derreteram) remete à forma como as ações dos investigados, ostentando com os valores desviados, contribuíram para identificar os indícios dos crimes investigados nesta operação.   

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários