A arma apreendida pela polícia
Reprodução
A arma apreendida pela polícia

Uma operação nesta quarta-feira resultou na apreensão de uma arma leve anticarro (ALAC) na comunidade do Manguela, em Manguinhos, na Zona Norte do Rio. Segundo a Polícia Civil, o equipamento de fabricação nacional é similar a canhões utilizados na guerra da Ucrânia e também na Síria.

Ainda de acordo com as autoridades, o canhão de operação individual tem capacidade de perfurar superfícies de até 90 centímetros de largura, dependendo apenas da ogiva empregada. O alcance é de cerca de 300 metros.

— É o tipo de material bélico adquirido para ataques aos veículos blindados das forças de segurança — explicou o delegado Marcus Amin, titular da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), uma das unidades responsáveis pela ação desta quarta-feira.

Além da DRE, também participaram da operação agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), da 28ª DP (Praça Seca) e da 33ª DP (Realengo). Além do armamento de guerra, também foi apreendida grande quantidade de droga. Um suspeito foi preso.

Leia Também

Silvano Rodrigues da Silva, conhecido como Gordinho, tinha 19 passagens pelo crime de roubo, bem como duas anotações por uso de documento falso. Ele encontrava-se foragido.

Segundo a polícia, Silvano atuava sobretudo roubando cargas de caminhões dos Correios. O principal alvo dos assaltos era um centro de distribuição e logística da estatal situado a menos de um quilômetro do local onde ele foi localizado e capturado.

Os agentes apreenderam 47 tabletes de maconhas e centenas de frascos de cheirinho da loló. Eles também encontraram dezenas de litros do princípio ativo utilizado na fabricação da droga, que é altamente inflamável. O material estava armazenados dentro de galões em um ambiente fechado, em uma área residencial e nas proximidades de duas igrejas.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários