Marielle Franco, vereadora assassinada em 2018
Renan Olaz/ Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Marielle Franco, vereadora assassinada em 2018


O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) voltou a colher depoimentos para a investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista, Anderson Gomes. O crime ocorreu no dia 14 de março de 2018, quase quatro anos atrás, na capital do estado.


Nessas novas oitivas, o MP-RJ se dedicou a conferir e ampliar informações já contidas no inquérito policial feito pela Polícia Civil. Além disso, os promotores dialogaram com a família de Marielle e com pessoas que trabalhavam com ela na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.


Segundo o blog de Lauro Jardim, no jornal O Globo, a apuração do caso está a cargo do promotor Bruno Gangoni, à frente da força-tarefa desde julho de 2021. Já na Polícia Civil, os trabalhos são conduzidos pelo delegado Alexandre Herdy, atual responsável pela Delegacia de Homicídios da cidade. Ele é o quinto a assumir a investigação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários