Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores, sofre pressão do Congresso
Marcos Corrêa/PR
Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores, sofre pressão do Congresso

O ministro Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, pode ser o próximo a ser exonerado por Jair Bolsonaro (sem partido). Após a substituição de Pazuello por Ernesto Araújo na Saúde, o Congresso quer a saída do chefe do Itamaraty. As informações são da CNN Brasil.

Araújo será ouvido nesta quarta-feira (24) na Câmara dos Deputados. Os parlamentares acreditam que Araújo — que conta com o apoio da ala ideológica dos bolsonaristas — perdeu qualquer condição de ficar no cargo diante do avanço na pandemia.

A articulação ocorre quando os presidentes da Câmara e Senado, Lira e Pacheco, abriram diálogos com embaixadores para pedir ajuda na compra de vacinas e insumos para hospitais brasileiros neste momento da pandemia.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários