Policiais em operação
Divulgação

o grupo selecionava condomínios que eram rodeados por matas para circular de forma camuflada.

Na manhã desta terça-feira (22), a Polícia Civil deu início à Operação Kasparov contra uma quadrilha especializada em  roubo de residências de luxo no estado do Rio de Janeiro . Investigações apontaram que os criminosos, que atuam em Niterói e nas proximidades, conseguiam armas e apoio logístico do tráfico de drogas de várias comunidades da cidade, de acordo com o jornal O Dia.

Equipes da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) também fazem parte da operação, que pretende cumprir mais de 60 mandados de prisão e mais de 50 de busca e apreensão em 13 favelas de Niterói, São Gonçalo e Saquarema. 

Segundo a Polícia Civil, os traficantes disponibilizavam locais usados como base antes de roubos e esconderijo durante operações policiais. Por conta desse suporte, os assaltantes tinham a obrigação de dividir uma parcela do que conseguiam com os integrantes do tráfico.

As autoridades informaram ainda que o grupo selecionava condomínios que eram rodeados por matas , onde a quadrilha poderia circular de forma camuflada . A polícia afirmou que os criminosos já fizeram centenas de vítimas, entre elas uma juíza, um procurador e um delegado. Em uma das ações do grupo, uma granada foi deixada em uma residência.

A maior parte dos assaltantes atua no Complexo do Viradouro, no bairro de Santa Rosa, em Niterói, que é composto pelas comunidades da Grota, Igrejinha, Viradouro e União. A região foi ocupada pela Polícia Militar após denúncias de que traficantes cobravam dinheiro para funcionários da prefeitura realizarem obras no local.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários