O vidro dianteiro do carro do suspeito ficou parcialmente quebrado por conta do atropelamento
Divulgação Polícia Civil
O vidro dianteiro do carro do suspeito ficou parcialmente quebrado por conta do atropelamento

O empresário José Maria da Costa Júnior, suspeito de ter atropelado e matado a ciclista Marina Kohler Harkot, de 28 anos, na madruga de domingo (8), se entregou na tarde desta terça (10) à polícia.

José atropelou Marina em uma via no bairro de Pinheiros, zona oeste de São Paulo. Após o choque, ele se evadiu do local sem prestar socorro . Uma policial militar que estava de folga passava pelo local e conseguiu anotar a placa do veículo, um Hyundai Tucson.

Cientista social, pesquisadora de mobilidade urbana e ativista dos direitos dos ciclistas, Marina não resistiu e morreu no local.

Contudo, por conta da lei eleitoral , nenhum cidadão pode ser preso sem ser em flagrante a partir desta terça (10) até daqui sete dias.

Segundo a Polícia Civil, uma das hipóteses trabalhadas é a de que o suspeito estava embriagado no momento do acidente. Ainda segundo os policiais, o empresário assumiu o risco de matar por não ter prestado socorro.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários