foto do bebê e do criminoso
Reprodução / Arquivo pessoal
Depois de se contradizer no depoimento à polícia, o homem confessou o crime

Em São Paulo, um homem foi preso suspeito de matar e decapitar a enteada de apenas 1 ano de idade. De acordo com os policiais, o padrasto saiu para passear com a menina e ela nunca mais foi vista com vida. As informações são da IstoÉ.

Segundo o portal, na última terça-feira (13), Diogo da Silva saiu de bicicleta com a bebê de um 1 e 5 meses para marcar uma consulta para o irmão da menina, e esse foi o último momento em que ela foi vista com vida.

Em uma entrevista concedida à TV Record, o suspeito disse que deixou a menina com um desconhecido para ir ao banheiro. Entretanto, após ter ficado no local por 30 minutos, ao voltar, não encontrou o homem e nem a criança.

Conforme as informações do portal, mais tarde, o criminoso entrou em contradição, dizendo ter ficado apenas 5 minutos no banheiro, e não 30, como foi relatado anteriormente. De acordo com a delegada que acompanha o caso, depois de se contradizer, Diogo confessou o crime e indicou o local onde abandonou o corpo da criança.

O homem confessou ter assassinado e arrancado a cabeça da enteada com uma faca . Os policiais, então, localizaram o corpo do bebê, que foi encontrado decapitado. O motivo do crime não foi divugado.

Digo da Silva foi preso e a polícia seguirá com as investigações.

    Veja Também

      Mostrar mais