baile funk arrow-options
Baile do 17 / Facebook / Arquivo
Baile funk


No sábado (4), um grupo de jovens de Sapopemba, zona leste de São Paulo, organizou um baile funk que contava com aproximadamente 2 mil pessoas confirmadas no evento criado nas redes sociais. A reunião viola todas as orientações médicas que indicam distanciamento social e evitar aglomerações.

Fontes afirmaram que na noite de sábado aproxmadamente 200 jovens se reuniram para beber e fumar na praça  Padre Nelson José Nigrist, no cruzamento da avenidas Aguiar da Beira e Cipriano Rodrigues, em Sapopemba.

Leia também: Papa alerta para risco de calamidade em prisões por novo coronavírus

Na madrugada de sábado, por volta das 2h da manhã, a Polícia Militar foi acionada para dispersar os jovens. Os agentes utilizaram bombas de gás lacrimogêneo e tiros de balas de borracha para cessar a festa. Mesmo com a ação mais agressiva dos policiais , o grupo se reuniu novamente na praça minutos depois do fim da operação.

Há relatos que apontam que os jovens se reunem diariamente na praça, desta forma violando as determinações do governo do Estado de São Paulo, que já havia se manifestado por meio do governador, João Doria , afirmando que não é momento para festas e repudia bailes funk nesta circunstância.

O Estado de São Paulo está desde o dia 24 de março sob decreto de quarentena, que proíbe eventos públicos e serviços não essênciais de operarem neste momento. 

    Veja Também

      Mostrar mais