motorista de aplicativo
Pixabay/Creative Commons
Caso está sendo investigado pela polícia

Uma mulher de 23 anos denunciou um motorista de aplicativo por importunação sexual. O homem teria se masturbado enquanto pedia que ela olhasse para ele. O caso aconteceu nesta quarta-feira (26), no Distrito Federal

Leia mais: Pastor evangélico é investigado por estupro de mulheres no Recife

A empresa do aplicativo inDrive , usado pela vítima, disse que o motorista foi afastado do serviço.  A polícia está investigando o caso, que foi caracterizado como importunação sexual . Por lei, o crime é definido como a prática de ato libidinoso contra alguém sem a sua anuência. O código penal prevê detenção de 1 a 5 anos. 

A vítima solicitou a corrida por volta das 5h30 por meio do aplicativo. Ela voltava do trabalho, em que atua como atendente de bar e dividia a viagem com uma amiga.

O homem teria começado o abuso após a amiga ser deixada em casa, na região do Varjão. Do ponto até Itapoã, onde a jovem mora, o motorista fez a abordagem criminosa.

"Eu comecei a ficar morrendo de medo pela situação, porque acontece muito feminicídio, estupro. Fiquei com medo dele desviar o trajeto ou parar o carro e tentar fazer algo", disse a vítima ao G1 Distrito Federal.

Leia também: Taxista cria "bolha protetora" para fugir do coronavírus na China; assista

A empresa pela qual o motorista fazia as viagens lamentou o ocorrido e repudiou a atitude. O caso foi registrado na 6ª Delegacia de Polícia, no Paranoá.

    Leia tudo sobre: aplicativo

    Veja Também

      Mostrar mais