luiz fernandes
Reprodução
Ex-funcionário Luiz Fernandes é suspeito de ter assassinado o ex-prefeito de Amambai

Testemunhas do caso que investiga a morte do prefeito de Amambai e assessor especial no Escritório de Gestão Política do Estado, Dirceu Luiz Lanzarini , de 62 anos, afimam que ele e o funcionário que realizou o crime trocaram poucas palavras antes do disparo na cabeça da vítima. O caso aconteceu na última segunda-feira (24), no Mato Grosso do Sul. 

Leia mais: Bolsonaro se reúne com ministro da Defesa para discutir Exército no Ceará

De acordo com o delegado Marcos Werneck, responsável pelas investigações, os familiares prestaram depoimento, incluindo o genro do ex-prefeito, que também foi ferido a tiros. "Eles contaram o momento que antecedeu ao crime, no qual o ex-prefeito e o funcionário falavam sobre a área e o momento do plantio das sementes".

O funcionário Luiz Fernandes , de 54 anos, trabalhava há 10 anos na fazenda. Ele era conhecido pelo apelido de "paraguaio". De acordo com a polícia, desde que foi contratado, Luiz teria a posse da arma que foi usada para efetuar os disparos.

Leia também: Biopsia mostra que Bruno Covas continua com câncer

A polícia pediu a prisão preventiva do suspeito por homicídio qualificado e tentativa de homicídio contra o genro da vítima. Até o momento, Luiz Fernandes está foragido. 

    Veja Também

      Mostrar mais