Polícia Militar do Pará arrow-options
Divulgação/PMPA
Viatura da Polícia Militar do Pará

O major da Polícia Militar Ibsen Loureiro de Lima foi denunciado, nesta quinta (30), pelo Ministério Público do Pará, por assédio sexual contra quatro policiais mulheres do 16º batalhão de Altamira , no interior do Estado.

Leia também: Adolescente morre e outros quatro são internados após beberem "loló"

No texto protocolado pelo promotor Armando Brasil Teixeira, há relatos de uma das vítimas, uma cabo que atua na função de secretária. Ela conta que já foi encurralada pelo major da PM em uma sala de xerox do batalhão. Também diz que ele fez comentários para ela como "gostosinha" e "tu tá toda durinha”. 

A vítima relata que já chegou a se sentir ameaçada pelo major, quando ele disse que ela "ligava muito para o disque-sexo", após ela ter reclamado dos gastos do batalhão com materiais de escritório. 

Leia também: Guarda de parque morre após ser agredido por pedir para grupo parar de fumar

Além dela, a cabo afirma que já presenciou o major da PM assediando outras policiais com comentários como "Tu não tá a fim de me dar um beijo, não?", "Tá frio, né? Tá bom pra fazer sexo, né?" e "Ah, morena. Se eu pudesse, ia mostrar pra ela". 

O major negou as denúncias, afirmando que “alguns dos acontecimentos teriam se dado em tom jocoso e que, somente assim, agia, tendo em vista o fato de ter intimidade com as interlocutoras", segundo escreveu o promotor. A cabo, no entanto, nega ter intimidade com o homem ou ter dado qualquer abertura para as ações dele.

Leia também: Mulher abandona filha de 3 anos para ir a festa e criança morre de fome

O promotor pediu que o major da PM fosse afastado de suas funções e investigado pela Promotoria de Justiça Militar do Pará. 


    Veja Também

      Mostrar mais