Caso ocorreu em Nova Iguaçu
Creative Commons
Caso ocorreu em Nova Iguaçu

Agentes da Delegacia de Atendimento à Mulher de Nova Iguaçu prenderam Vilmar Leal, 53 anos, nesta quinta-feira, no bairro Marapicu, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. De acordo com a especializada, o homem invadiu a casa da ex-companheira, descumprindo uma medida protetiva, e é suspeito de atear fogo contra a enteada.

Segundo a Deam, no dia 11 de outubro, Maria Aparecida relato, que por volta de meia noite seu ex-companheiro, havia descumprido medida protetiva ao invadir a sua residência e jogou gasolina no corpo de sua filha, enteada de Vilmar, e em seguida ateou fogo gerando queimadura de segundo grau superficial e profundo na face, orelhas, pescoço, ombros e mãos. A jovem ficou internada durante 23 dias no Hospital Don Pedro.

Leia também: Idosa tem braço cortado ao retirar gesso em hospital do Rio: "chorava de dor"

A delegada Mônica Areal determinou a instauração de inquérito para apurar os fatos e ao final representou pela prisão cautelar do homem.

De acordo com a especializada, Vilmar Leal figura como autor em mais quatro inquéritos policiais os crimes de ameaça, injúria, lesão corporal, estupro de vulnerável que estão em fase final de investigação.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários