Gravidez arrow-options
Pixbay/Creative Commons
Gravidez foi decorrente de estupro

O pai de uma garota havia sido estuprada e engravidado aos 10 anos de idade foi encontrado morto nesta quinta (16) em Tarauacá, no interior do Acre. O homem era um dos suspeitos pelo estupro e havia proibido a filha de abortar, o que seria permitido já que a gravidez é decorrente de estupro.

Leia também: Guarda de parque morre após ser agredido por pedir para grupo parar de fumar

Segundo o delegado Valdinei Soares, responsável pelo caso, o pai se suicidou. "Ele negou os fatos e disse que estava disposto a fazer o exame de DNA e estava esperando essa questão. Para mim, foi uma surpresa ele aparecer morto", afirmou. 

A polícia não chegou a divulgar os parentes que estão sendo investigados, já que o caso está está sob segredo de Justiça. Mas além do pai, um vizinho também é considerado suspeito. "A providência é esperar a criança nascer para fazer o exame de DNA e ver se um dos dois suspeitos foi ou não o autor do estupro", explicou Soares.

O vizinho chegou a ser detido em 20 de dezembro, mas o delegado havia solicitado que ele fosse liberado após ter deposto. No entanto, a Justiça não permitiu a soltura. 

Leia também: Jovem morre afogada em cachoeira após tirar selfie com amiga

O caso é investigado pela Polícia Civil e está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar, Tribunal de Justiça e Ministério Público do Acre (MP-AC). A vítima de estrupo, parentes e conhecidos foram ouvidos. A menina está sob acompanhamento psicológico e de gravidez. 

    Leia tudo sobre: Gravidez

    Veja Também

      Mostrar mais