Tamanho do texto

A Polícia Civil de Tarauacá, no Acre, está investigando quem seria o homem responsável por estuprar a criança. Pai da garota não autorizou o aborto

gravida arrow-options
NILTON FUKUDA/ESTADÃO CONTEÚDO
Polícia Civil está investigando o caso para saber quem estuprou garota de 10 anos.

O caso de uma menina de 10 anos que está grávida está sendo investigado pela Polícia Civil de Tarauacá, no Acre. A criança chegou a ser levada ao hospital Cruzeiro do Sul para interromper a gestação , mas o pai da gestante não permitiu, mesmo com a mobilização da equipe médica que dialogou com ele ao longo de três dias explicando os riscos da gravidez para a menina. Até o momento, não se sabe quem  estuprou a garota.

Leia mais: Professor de escola pública é preso por suspeita de estuprar oito alunas

O pai da garota assinou um documento autorizando o aborto , mas teria relatado que foi forçado a assinar. "Ele não foi forçado, ele foi orientado dos riscos e levou 24 horas para assinar esse documento, por isso que deu esse protocolo, essa demora, ele não queria assinar no primeiro dia", explicou o conselheiro tutelar de Tarauacá, Antônio de Souza Castro, ao G1.

A vereadora Janaína Furtado (Rede) divulgou o caso nas sua conta do Facebook e disse estar preocupada e estarrecida com a notícia "muito triste". 

"A menina já teria ido a Cruzeiro do Sul para retirada da criança, porém isso não aconteceu porque o bebê já está com 5 meses. De acordo com informações de conselheiros tutelares, a justiça vai aguardar o nascimento do bebê para realizar o exame de DNA e identificar quem é o pai do bebê entre os suspeitos apontados por ela", explicou a parlamentar.

Leia também: Estupros e roubos crescem, mas demais índices de criminalidade caem em São Paulo

Janaína disse, ainda, que vai acompanhar o caso "que só nos entristece, especialmente nós, mulheres , que somos mães e não desejamos essa situação a ninguém", concluiu. 

O caso está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar, pelo Tribunal de Justiça e pelo Ministério Público do Acre (MP-AC). A investigação é da Polícia Civil de Tarauacá , cidade em que a menina de 10 anos vive com o pai e uma irmã de 12 anos. 

    Leia tudo sobre: gravidez