Tamanho do texto

Irmãos de 9 e 15 anos foram atingidos em diversas partes do corpo. Mãe está sendo investigada por não denunciar os maus tratos contra os próprios filhos

airsoft arrow-options
Reprodução/EPTV
Pai alegou que atingiu crianças apenas uma vez, mas que a arma estava no modo "rajada" e por isso foram lançadas várias balas de airsoft de uma vez.

Um homem de 34 anos foi preso acusado de usar uma arma de airsoft para castigar o filho de 9 anos e a filha de 15 anos, em Ribeirão Preto, localizado a 313 quilômetros de São Paulo.

A arma usa pressão para atirar bolinhas de plástico e era utilizada pelo montador para a agredir os filhos. Nesta segunda-feira (11) ele foi indiciado por tortura e detido pela polícia. 

Leia mais: 'Mamãe, não chora', disse menina de 5 anos ao ser baleada em Realengo

A escola em que as crianças estudam acionaram o Conselho Tutelar após observarem os ferimentos no corpo das vítimas. Os irmãos prestaram depoimento juntamente com os pais, também na segunda (11). 

Segundo a Polícia Militar, que foi chamada para o local, as crianças afirmaram que o pai as punia com tiros quando elas não realizavam atividades domésticas. 

Leia também: Menina de cinco anos morreu por bala perdida em execução a traficante

O pai informou que teria atirado uma única vez há poucos dias contra os filhos. O boletim de ocorrência do caso apontam que a arma estava no modo "rajada", quando saem várias bolinhas ao mesmo tempo. O que fez com que as vítimas fossem atingidas por todo o corpo. 

De acordo com o Agora São Paulo, a mãe das vítimas está sendo investigada por não denunciar o crime