Tamanho do texto

Ex-estagiário de educação física de 22 anos ainda não foi ouvido e só deverá prestar depoimento após polícia escutar todos os envolvidos no caso

imagem aérea de colégio arrow-options
Redes sociais
Colégio afirmou que colocou departamento psicológico e jurídico à disposição e disse ter afastado funcionário

O ex-estagiário de educação física foi acusado por duas crianças de três anos de ter cometido estupros ao levar meninos no banheiro durante a aula. Por envolver menores de idade, o caso corre em segredo de justiça.

Leia também: Acusado de estuprar crianças em escola de Minas Gerais diz ser vítima de racismo

O suspeito do crime nega as acusações e afirma que é vítima de uma injustiça causada por racismo. O depoimento de Hudson foi marcado para a terça-feira (8), mas cancelado para que outras pessoas envolvidas no caso fossem ouvidas antes. Não há data definida para ele ser ouvido.

Após o caso chegar às autoridades, o colégio divulgou aos pais um plano de ação para melhorar a segurança dos estudantes. Entre eles, está a instalação de câmeras de segurança nas entradas dos banheiros e a presença de monitoras dentro dos locais.