Tamanho do texto

Criminoso dominou a funcionária da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) por cerca de três horas até ser preso pelo Grupo de Elite da PM

Se existe um refém em perigo, a orientação é: chamem o GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais). Com treinamentos específicos para atuar nesse tipo de situação, os Policiais respondem a chamados de todo o Estado de São Paulo.

GATE demonstra profissionalismo e cautela para evitar tragédia no interior de SP

GATE resgatou vítima dentro do Aeroporto de Guarulhos
Divulgação/GATE
GATE resgatou vítima dentro do Aeroporto de Guarulhos

No último domingo (13), o chamado socorro para o GATE veio de um lugar inusitado. "Essa ocorrência tem o diferencial de ter sido dentro do Aeroporto de Guarulhos. Um local que tem uma importância muito grande e que acaba chamando ainda mais a atenção das pessoas", comenta o Tenente Pires.

Era por volta das 22h, quando um homem dominou a única funcionária da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que estava trabalhando dentro do Aeroporto Internacional de Guarulhos , na Grande São Paulo.

Rapidamente a notícia do sequestro se espalhou dentro do aeroporto e PMs do Batalhão de Área chegaram para tentar socorrer a vítima. Acionados, 15 homens do GATE levaram poucos minutos para chegar ao local do crime.

Leia também: "Suicídio por Policial", uma das ocorrências mais perigosas que o GATE enfrenta

Logo que assumiram a ocorrência, os homens do GATE perceberam que estavam diante de um criminoso que tinha algum tipo de problema de saúde. "Ele falava coisas sem sentido, fora da realidade. Estava bem nervoso e oscilava momentos de calma e momentos de muito nervosismo. Ele também dizia que estava sendo perseguido e que alguém queria que ele morresse", segue o Tenente Pires.

De acordo com o Policial, esse tipo de quadro é ainda mais complicado. "Quando a pessoa esta perturbada, ela fica patinando no próprio devaneio. A dificuldade acaba sendo maior do que quando encontramos um criminoso que tem o objetivo de não ser ferido, morto e que tem o refém apenas como um escudo", explica o Tenente.

A negociação com o homem durou cerca de duras horas. "Ele ficou dentro de uma sala com a faca no pescoço da vítima durante todo o tempo. Tinha momento em que ele vinha até a porta e nós fomos negociando até que ele entregou a faca, depois liberou a vítima e por fim acabou se entregando sem que a vítima tivesse ficado ferida", revela o Tenente Pires.

Leia também: Duas Mulheres, duas guerreiras, dois assassinatos, dois tratamentos diferentes

Preso, o criminoso foi encaminhado para Delegacia e vai ficar a disposição da Justiça. De acordo com a PM, o homem detido pelo GATE já tinha passagem pela Polícia e tinha saído da cadeia, havia uma semana, depois de cumprir pena por roubo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.