Tamanho do texto

Toda a tainha apreendida pelos Policiais foi doada para as prefeituras da região, instituições beneficentes e comunidade carente de Ilha Bela

A PM Ambiental realizou uma operação conjunta com o IBAMA, Defesa Civil e Parque Estadual de Ilha Bela nessa segunda-feira (26). A missão era checar uma denúncia anônima de pesca predatória em Área de Proteção Ambiental Marinha.

Leia também: Se o problema é sério chame a Polícia Militar. Se é impossível chame o GATE

Polícia Militar Ambiental apreendeu 18 toneladas de tainha após flagrar pesca irregular
Divulgação/PMAmbiental
Polícia Militar Ambiental apreendeu 18 toneladas de tainha após flagrar pesca irregular

A ocorrência começou na manhã de segunda e só terminou na madrugada desta terça-feira (26). Os homens da PM Ambiental  flagraram uma embarcação pesqueira de grande porte praticando a pesca da tainha na área apontada na denúncia.

"Eram 14 pescadores nesse barco que vinha de Angra dos Reis (Rio de Janeiro). Eles não conseguiram alegar nada e assumiram o crime ambiental. Eles não tinham permissão para pescar tainha e como agravante ainda estavam dentro de uma área protegida por lei", revela o Major Araújo Monteiro.

Leia também: Chefe do tráfico em São Paulo acorda com 'visita surpresa' do Canil da PM

De acordo com o Policial , 18 toneladas de peixe foram apreendidas com os pescadores. "100% do pescado era irregular. Esse tipo de pesca pode ser feito, mas ele precisa respeitar algumas leis, como o local específico, autorização para o tipo de peixe e algumas outras", continua o Major.

As 18 toneladas de tainha foram retiradas do porão da embarcação, pesadas e separadas para serem doadas para as prefeituras municipais da região, instituições beneficentes e comunidades carentes do município de Ilha Bela, no litoral de São Paulo. 

Leia também: Com novo fardamento, Polícia Militar Ambiental celebra 2017 histórico

"Fica de alerta para quem quiser praticar esse tipo de coisa errada no nosso Estado. As pesssoas não possuem conhecimento da nossa fiscalização, nós já pegamos barcos que são de outros estados e estão aqui comentendo crime. É importante divulgar esse tipo de ação para coibir esse tipo de prática criminosa", finaliza o Major Araújo Monteiro.

A embarcação e a rede utilizada no crime ambiental foram apreendidas pela PM Ambiental . Os 14 pescadores foram multados em R$ 721.400,00, totalizando R$ 10.099.600,00 em multas. Eles foram encaminhados para a Delegacia de Polícia, mas vão responder em liberdade.

Embarcação de Angra dos Reis foi apreendida em São Paulo
Divulgação/PMAmbiental
Embarcação de Angra dos Reis foi apreendida em São Paulo


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.