Boto foi encontrado morto com calcinha presa às nadadeiras
Reprodução/PMP/Facebook
Boto foi encontrado morto com calcinha presa às nadadeiras

O Projeto de Monitoramento de Praias da  Universidade de São Francisco do Sul divulgou hoje que um boto-cinza encontrado morto no domingo (16), tinha uma calcinha presa às nadadeiras

A fêmea juvenil foi enontrada na praia do Pontal, em Itapoá , a cerca 240 km de Florianópolis (SC). Ela tinha 1,4 metro de comprimento e pesava 32 kg. Ainda no domingo percebeu-se a existência de uma tira de pano presa em ambas as nadadeiras peitorais do animal.

Após a realização da necropsia durante a semana, conformou que se tratava de uma peça íntima. Segundo a médica veterinária Giulia Gaglianone, o boto deve ter se enroscado com o tecido quando era menor, e conforme foi crescendo a peça foi cortando sua pele . "Quando as bordas da pele se tocaram, iniciaram o processo de cicatrização, mas a presença do pano manteve as lesões fistuladas, ou seja, abertas", disse a médica por meio do PMP.

Além da lesão causada pelo tecido, a médica verificou que o animal apresentava debilidades crônicas como magreza, pneumonia severa, parasitas nos pulmões e nas bulas timpânicas. "Exibia ainda, marcas sugestivas de emalhe em rede de pesca ao redor do rosto e do orifício respiratório (espiráculo). Amostras foram coletadas para análises complementares para confirmação da causa da morte", informou o projeto por meio do Facebook.

A publicação ainda alerta para o descarte incorreto de lixo como tecidos de algodão e sintéticos, que além de terem decomposições lentas, podem servir de armadilha para os peixes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários