Naja-rei e píton gigante
João Pedro Salgado - Biodiversidade Brasileira
Naja-rei e píton gigante

Em uma luta entre uma naja-rei - a cobra mais venenosa do mundo - e uma píton-reticulada, a maior cobra do mundo, quem termina como vencedor? A resposta pode ser: nenhuma das duas.

A página Biodiversidade Brasileira no Twitter registrou um embate entre as duas gigantes que terminou com prejuízo para os dois lados; a venenosa morreu por constrição, enquanto a constritora acabou morrendo por envenenamento após ser mordida atrás da cabeça.

Na postagem, o estudante de biologia João Pedro Salgado, autor das fotos e dono do perfil, explicou que possivelmente a briga foi iniciada pela naja-rei, que tem alimentação baseada em serpentes. 

A naja é especialista em devorar outras cobras, principalmente as grandes. Ela utiliza um potente veneno que "desliga" o sistema nervoso da presa.

A píton, por sua vez, que pode chegar a 9 metros de altura, costuma matar suas presas interrompendo o fluxo de sangue e oxigênio.

Apesar da repercussão recente nas redes sociais, o encontro entre as gigantes ocorreu em 2018, na Ásia, onde as espécies dividem algumas regiões.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários