APA-PictureDesk GmbH/Rex
"Esta é uma combinação infeliz de circunstâncias e um problema de comunicação", disse o diretor do Centro de Saúde de Viena


Durante dois meses, os serviços funerários de Viena, na Áustria, "esqueceram" de recolher o corpo de um idoso que havia morrido em seu apartamento. O homem, de 66 anos, vivia sozinho e estava doente há muito tempo. Ele foi encontrado no dia 11 de novembro por uma vizinha que o ajudava.

Ela disse à emissora austríaca ORF que notificou a polícia sobre sua morte, pois não tinha conhecimento de nenhum amigo ou família, acreditando que ele havia recebido um funeral adequado. Qual não foi o choque quando, no último dia 27, a vizinha acompanhou um tabelião para ajudá-lo a procurar o testamento e descobriu que o corpo ainda estava no mesmo local.

Você viu?

"Esta é uma combinação infeliz de circunstâncias e um problema de comunicação entre a equipe que certifica a morte do vienense e os serviços funerários", disse Nikolaus Salzer, diretor do Centro de Saúde da cidade. Ele afirmou que iniciou uma investigação interna sobre o que chamou de "um caso sem precedentes".

Contatados pela AFP, o serviço funerário municipal a inda não marcou a data do enterro. "Ainda estamos tentando descobrir se há algum parente que gostaria de organizá-lo", disse o porta-voz local Florian Keusch.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários