.
Reprodução
Ela é suspeita de crimes como posse de drogas e perseguição


Uma mulher de Littleton, EUA, é suspeita de ter se passado por promotora do condado de Hillsborough ao apresentar documentos falsos aos oficiais do tribunal. O objetivo era retirar acusações contra si mesm a, por crimes de   posse de drogas e perseguição.


Lisa Landon, 33, agora enfrenta uma acusação de estelionato e seis de falsificação de provas físicas. O tribunal do condado alega que Lisa apresentou os documentos falsos em três processos judiciais diferentes entre novembro e dezembro passado. Ela usou o sistema eletrônico do sistema judiciário de New Hampshire para arquivar os casos .

Em novembro, promotores do Condado de Hillsborough suspeitaram quando ouviram o depoimento de um investigador forense, escalado para realizar a avaliação de um dos casos envolvendo Lisa. Ele viu um aviso no arquivo do tribunal informando que os promotores retiraram as acusações; mas queria saber se deveria prosseguir como o recomendado.

"O arquivo supostamente continha um pedido de retirada das acusaçõesarquivado pelo promotor público assistente Patrice Casian, mas rapidamente se tornou evidente para o Estado que o documento, assim como outros no arquivo, foram arquivados de forma fraudulenta ", escreveu David Anderson, juiz do Tribunal Superior em decisão referente ao caso.

Lisa também  falsificou uma decisão da juíza aposentada do Tribunal Superior, Gillian Abramson, para interromper o processo de tutela envolvendo seu filho.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários