homem
Reprodução/Facebook
O belga Yves Hanoulle, profissional de TI, anda em uma esteira instalada sob sua mesa



Como muitas pessoas ao redor do mundo, o profissional de TI, Yves Hanoulle, de 48 anos, tem trabalhado em casa durante toda a quarentena causada pelo coronavírus. Mas a grande diferença entre ele e os outros é uma distância de 1.500 km : todos os dias, Yves caminha em uma esteira, instalada sob a sua mesa, durante as oito horas diárias de trabalho. 

"Calculei que, desde o bloqueio, dou uma média de 27.000 passos por dia", diz Hanoulle, que mora na cidade de Ghent, na Bélgica.

Ele conta que anda cerca de 2,3 quilômetros por hora durante o expediente e, às vezes, aumenta a distância à noite fazendo outras atividades - como ler um livro -, elevando o trajeto diário em quase 20 quilômetros.

"Eu li que sentar é o 'novo cigarro' e que nós, humanos, não somos feitos para sentar o tempo todo", declara. "Então, quando comecei a caminhar, notei imediatamente que tinha  mais fôlego para fazer as coisas e que era muito mais fácil me concentrar", afirma o atleta amador.

    Veja Também

      Mostrar mais