Uma incrível ilusão de ótica registrou o que parecia ser um enorme navio cruzeiro  pairando no horizonte. As imagens - que foram registradas em uma praia no Monte Maunganui, na Nova Zelândia - mostraram a embarcação aparentemente suspensa acima do oceano na semana passada.

A cena bizarra - filmada por uma turista chamada Monika Shaffner - foi causada por um fenômeno natural incomum . "Filmei esse fenômeno ótico que fazia um navio parecer flutuar no ar", escreveu ela no Facebook.

O que ela viu foi causado por um processo em que as mudanças na atmosfera alteram como um objeto à distância está visível ao olho humano.

navio
Reprodução/Facebook
Uma incrível ilusão de ótica mostrou que um enorme navio de cruzeiro parecia pairar no horizonte


As miragens apareceram quando uma camada de ar quente ficou sobre uma camada de ar frio, fazendo com que a luz do navio se inclinasse à medida que passa por brechas no ar.

A ilusão de ótica também pode ser vista onde o sol se põe sobre o oceano - quando o sol esférico parece alongar-se ou distorcer à medida que "encontra" o horizonte.

O fenômeno não apenas distorce as imagens dos objetos, para que eles pareçam maiores ou menores, em lugares diferentes e de cabeça para baixo, mas também pode obscurecê-los completamente.

Origem

Tais ilusões tornaram-se coletivamente conhecidas como ' Fata Morgana '. 'Fata' é latim para 'fada' e Morgana é a feiticeira da lenda do rei Arthur - referenciando à ideia de que as miragens eram imagens criadas por bruxaria para atrair marinheiros para a morte.

Em 2012, o historiador e escritor britânico Tim Maltin propôs a teoria de que o iceberg que afundou o Titanic pode ter sido obscurecido por uma Fata Morgana até que fosse tarde demais para se afastar do perigo.

Ele disse acreditar que uma distorção na noite de 14 de abril de 1912 pode ter feito com que a água atrás do iceberg fosse "dobrada" sobre o objeto e criasse um horizonte falso, escondendo o iceberg dos mirantes do navio.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários