turistas
Hindustan Times
O grupo, cinco membros dos quais são retratados aqui, foi encontrado em uma caverna pela polícia



Turistas viveram em uma caverna na Índia por um mês, depois de ficarem sem dinheiro durante o isolamento social causado pelo coronavírus. Os seis estrangeiros haviam economizado dinheiro suficiente para comprar comida e sobreviveram cozinhando com lenha e coletando água do Rio Ganges.

Três homens e três mulheres - dois da Ucrânia, um dos EUA, um da Turquia, um da França e um no Nepal - estavam hospedados em um hotel em Muni Ki Reti, perto da cidade de Rishikesh, que ficou famosa pelos Beatles .

A banda de rock visitou a cidade, agora conhecida como 'Capital Mundial do Yoga', para um curso de Meditação Transcendental com o guru indiano Maharishi Mahesh Yogi em 1968.

beatles
Getty Images
Os Beatles visitaram a cidade, agora conhecida como a 'Capital Mundial do Yoga', para fazer Meditação Transcendental com o guru indiano Maharishi Mahesh Yogi em 1968



Os seis turistas foram levados para a delegacia de polícia, onde disseram que haviam se mudado para a caverna em 24 de março, depois de ficarem sem dinheiro para pagar as despesas do hotel.

Acredita-se que o membro nepalês do grupo tenha comprado alimentos e suprimentos essenciais enquanto aguardavam a crise passar.

Eles foram encontrados pela polícia no sábado (18), depois de uma denúncia dos moradores, segundo relatos.

Rakendra Singh Kataith, da delegacia de Lakshman Jhula, disse jornal ao Hindustan Times: "Eles estavam cozinhando sua comida usando lenha e trouxeram a água do Ganges que corre próximo ao local."

Todos chegaram à Rishikesh há cerca de dois meses e se mudaram para a caverna em 24 de março. Os turistas foram levados em quarentena para Swarg Ashram, onde permanecerão por 14 dias, segundo o Mail Online.

Nenhum deles apresentou sintomas de coronavírus. A Índia ordenou o maior bloqueio do mundo quando fechou o país inteiro no mês passado.

    Veja Também

      Mostrar mais