Na manhã do último domingo (05), uma noiva, um noivo, um pastor e 50 convidados de um casamento foram presos em KwaZulu-Natal, na África do Sul, por violarem o bloqueio de coronavírus do país, que inclui a proibição nacional de reuniões públicas.

A polícia local chegou após receber uma denúncia anônima. "Um casal foi preso no dia do casamento em Nseleni, por violar as regras de bloqueio, já que decidiu não adiar o 'grande dia'", escreveu o jornalista africano Mzilikazi wa Afrika em seu Twitter, com um vídeo do casal recebendo no carro da polícia.

casal
Divulgação/Twitter
Um casal foi preso no dia do casamento em Nseleni, na África do Sul, por violar as regras de bloqueio, já que decidiu não adiar o "grande dia"


Após as prisões, Mduduzi Mhlongo, prefeito de uMhlathuze, onde aconteceu o casamento, divulgou um comunicado criticando o povo por violar a quarentena .

"Prendemos 50 pessoas em um casamento ilegal na eNseleni. Também prendemos um pastor que estava oficializado na cerimônia e todos os que estavam presentes. Queremos fazer um apelo ao nosso povo para ouvir o que o governo está dizendo. O número de pessoas infectadas com o coronavírus está aumentando e é por isso que é tão importante que fiquem em casa. Louvamos aqueles que ouviram as instruções", disse Mhlongo, de acordo com a agência de notícias sul-africana Independent Media.

Outro incidente semelhante ocorreu na semana passada, com um segundo casal sendo preso por organizar um casamento durante o confinamento de coronavírus na África do Sul.


    Veja Também

      Mostrar mais