enfermeira arrow-options
Kate O’Flaherty/Instagram
Kate O'Flaherty, de Dublin, Irlanda, escondeu o testamento no quarto e disse ao namorado onde encontrar, caso ela contraia a Covid-19 enquanto ajuda pacientes


Uma jovem enfermeira, de 21 anos, e que atua na linha de frente à Covid-19 , contou porque escreveu seu testamento: ela teme que possa morrer pela doença. Além disso, a irlandesa Kate O'Flaherty disse ao namorado onde encontrar o documento, caso fique doente.

Em uma carta aberta numa rede social, a jovem disse: "Se você está achando difícil se colocar no lugar dos profissionais de saúde agora, vou tentar o meu melhor para ilustrá-lo: escrevi meu testamento outro dia." 

"Na mesma época, no ano passado, as enfermeiras estavam em greve, sem sucesso. Este ano, estamos sendo considerados heróis ."

Ansiosa, Kate acrescentou: "Não queremos que você nos chame de seus heróis. Não queremos que você bata palmas para nós. Queremos que você lute conosco, para garantir que enfermeiros, estudantes de enfermagem e qualquer outra pessoa em uma profissão de enfermagem receba o tratamento e o pagamento que eles merecem", afirmou. 

Para validar o documento, a enfermeira vai precisar esperar o fim da quarentena, quando duas testemunhas vão poder assinar o testamento. 

Os usuários da rede social compartilharam seu apoio à enfermeira. O gesto de empatia aconteceu apenas alguns dias depois que duas jovens enfermeiras morreram após contrair o vírus, enquanto cuidavam de pessoas contaminadas.

Atualmente, na Irlanda, existem 51.608 casos confirmados de coronavírus e o total de óbitos ultrapassou 5.000.


    Veja Também

      Mostrar mais